Investigadores britânicos irão à Colômbia para avaliações

Os profissionais foram enviados a pedido das autoridades colombianas e devem chegar nesta quarta

Silvio Costa Filho (PRB) foi eleito deputado federal, mas conclui o mandato na Assembleia Legislativa de Pernambuco apenas em dezembro de 2019Silvio Costa Filho (PRB) foi eleito deputado federal, mas conclui o mandato na Assembleia Legislativa de Pernambuco apenas em dezembro de 2019 - Foto: Jarbas Araújo/Alepe

As autoridades britânicas anunciaram, nesta terça-feira, o envio de três investigadores à cena do acidente de avião da companhia boliviana Lamia, fabricado pela British Aerospace, que levava a delegação da Chapecoense até a Colômbia.

Os investigadores, enviados a pedido das autoridades colombianas, são esperados nesta quarta-feira em Medellin e "serão acompanhados por representantes do fabricante britânico", o grupo BAE Systems (ex-British Aerospace), explicou a AAIB (Air Accident Investigation Branch), que depende do governo britânico.

Segundo o site especializado Planespotters, a aeronave tinha 17 anos, tenho voado pela primeira vez em março 1999. Neste mesmo ano, a aeronave foi vendida pela empresa britânica à americana Mesaba, que usou o avião até 2007, antes de cedê-lo à irlandesa CityJet. Desde outubro de 2013, pertencia à Lamia, especializada em voos fretados.

A aeronave, que decolara de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, transportava nove tripulantes e 72 passageiros, incluindo a delegação da Chapecoense e profissionais da imprensa brasileira que fariam a cobertura da primeira partida da decisão da Copa Sul-Americana. Duas caixas pretas da aeronave foram resgatadas e serão utilizadas durante as investigações que esclarecerão as causas do acidente.  

 

Veja também

Após punição, Sport é liberado para inscrever atletas
Futebol

Após punição, Sport é liberado para inscrever atletas

FPF lança tabela do Campeonato Pernambucano 2020
Futebol

FPF lança tabela do Campeonato Pernambucano 2020