Copa do Nordeste

Irreconhecível, Sport perde para o Ceará e larga atrás na decisão da Copa do Nordeste

Jogo da volta ocorre no dia 03 de maio, às 21h, na Ilha do Retiro

Luciano Juba tenta pegar bola de Erick na derrota do Sport para o CearáLuciano Juba tenta pegar bola de Erick na derrota do Sport para o Ceará - Foto: Felipe Santos/Ceará SC

Assim como no ano passado, no mesmo Castelão, só que diante do Fortaleza, o Sport saiu atrás na decisão da Copa do Nordeste. Desta vez, contra o Ceará, o Leão pernambucano teve atuação abaixo da crítica, foi presa fácil para o Vozão, e terá uma missão idêntica àquela de 2022 na busca pelo tetracampeonato. Perante quase 60 mil pessoas, o Rubro-negro voltou a perder para o Alvinegro na temporada, agora por 2x1. O duelo derradeiro ocorre no próximo dia 03, às 21h, na Ilha do Retiro. Para ficar com a taça, o time de Enderson Moreira precisa vencer por dois gols de diferença. Se repetir a vantagem construída pelo adversário, o campeão será conhecido nos pênaltis. 

A apresentação no Castelão foi a pior do Sport nesta edição da Copa do Nordeste. O belo gol anotado por Guilherme Castilho no primeiro lance da partida jogou um balde de água fria na estratégia rubro-negra. Sem se encontrar em campo, o Leão se mostrou desconcentrado e abusou dos erros de passes, parando na boa marcação dos donos da casa, que apoiados por 59.889 torcedores, eram responsáveis pelas principais chegadas ofensivas. 

Não à toa, na mais clara delas, ampliou o marcador ainda na primeira metade do confronto. Gabriel Castilho cobrou escanteio, e após a zaga tentar afastar, a bola ficou viva na área e encontrou a cabeça de Vítor Gabriel, que só teve o trabalho de cabecear para o gol vazio, aos 45 minutos. Na sequência, o Sport teve sua primeira grande oportunidade na partida. Em bela finalização do lado esquerdo da área, Juba bateu cruzado e viu Richard fazer grande defesa para evitar o gol rubro-negro. 

Com uma péssima atuação coletiva, Enderson Moreira optou por voltar com duas modificações do intervalo. Apáticos, Ronaldo Henrique e Edinho saíram para as entradas de Pedro Martins e Labandeira, respectivamente. Apesar do prata da casa melhorar o passe rubro-negro num primeiro momento, o poderio ofensivo do Leão estava longe de ser o do melhor ataque do País em 2023, até então com 60 gols no ano. 

Com a necessidade do Sport diminuir o placar, o Ceará tinha o contra-ataque a seu favor e seguia tendo as melhores chances. Duas vezes com Janderson, uma com Guilherme Castilho e outra com Vítor Gabriel, o Vozão desperdiçou oportunidades de ficar ainda mais perto do título. Assim como no primeiro tempo, os pernambucanos só incomodaram na reta final. Desta vez, Richard bateu roupa em chute de Ewerthon, mas Matheus Vargas isolou o rebote. No último minuto, Juba cruzou da esquerda, Richard espalmou em cima de David Ricardo e viu a bola entrar no fundo do gol, deixando o Rubro-negro vivo na final.

Ficha do jogo

Ceará 2
Richard; Warley (Michel), Tiago Pagnussat, Luiz Otávio (David Ricardo) e Willian Formiga; Richardson, Arthur Rezende (Willian Maranhão) e Guilherme Castilho (Chay); Erick, Janderson (Léo Rafael) e Vitor Gabriel. Técnico: Gustavo Morinigo. 

Sport 1
Renan; Eduardo (Ewerthon), Rafael Thyere, Sabino e Igor Cariús (Felipinho); Ronaldo Henrique (Pedro Martins), Fabinho e Jorginho (Matheus Vargas); Edinho (Labandeira), Luciano Juba e Vagner Love. Técnico: Enderson Moreira. 

Estádio: Castelão (Fortaleza/CE)
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Jean Márcio dos Santos e Luís Carlos de França Costa (ambos do RN)
VAR: José Ricardo Vasconcellos Laranjeira (AL)
Gols: Guilherme Castilho, aos 0' e Vitor Gabriel, aos 45' do 1T (CEA); David Ricardo (contra), aos 52' do 2T (SPT)
Cartões amarelos: Arthur Rezende, Chay (CEA); Ronaldo Henrique, Eduardo, Matheus Vargas (SPT)
Público: 59.889 torcedores
Renda: R$ 1.220.039,00

Veja também

Argentina vence Colômbia e se torna maior campeã da Copa América
Copa América

Argentina vence Colômbia e se torna maior campeã da Copa América

Sem dificuldades, Náutico goleia Figueirense e se aproxima do G-8 da Série C
Náutico

Sem dificuldades, Náutico goleia Figueirense e se aproxima do G-8 da Série C

Newsletter