Itamar Schulle estima número de reforços para a Série C

Bons números conquistados até aqui não anulam a necessidade de o Tricolor se munir com a chegada de novas peças para a disputa da Terceira Divisão

Itamar Schulle, técnico do Santa CruzItamar Schulle, técnico do Santa Cruz - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Mesmo em meio ao cenário de indefinição, o Santa Cruz segue alinhando o que deve ser prioridade quando a pandemia do novo coronavírus estiver sob controle e as competições forem retomadas. A contratação de reforços para a Série C. Sem entrar em detalhes sobre os alvos, o comandante coral, Itamar Schulle, revelou à Folha de Pernambuco o desejo do clube em contar com pelo menos cinco peças para a disputa da competição nacional Além disso, explicou o esforço feito pela diretoria para trazer os nomes ventilados pela comissão técnica.

“Existem jogadores, nomes que temos interesse e que queremos trazer para jogar no Santa Cruz. Estou em constante conversa com Nei (diretor executivo de futebol) e com a diretoria, que tem se esforçado bastante. Precisamos de quatro a cinco peças para a competição (Série C) para acabar com esse esquema de improviso que temos feito, na lateral-esquerda, por exemplo", explicou.

"Mas é algo que eu já disse em algumas entrevistas: tem a questão financeira, principalmente nesse momento. Como vai ser se a gente trouxer esses atletas e o clube não puder arcar com o pagamento dos salários? Como esses jogadores vão ficar? Então, estamos torcendo para que tudo dê certo", complementou.

Leia também:
Executivo de futebol confirma conversas para permanência de Victor Rangel
Mais que o dobro dos gols do Santa nasceu de cruzamentos
Schulle se posiciona sobre possível redução salarial, e faz observação

Para o diretor executivo de futebol, Nei Pandolfo, o elenco atual não deve ser muito diferente do que disputará a competição nacional. O responsável por entrar em contato direto com os nomes soprados pela comissão técnica citou a questão financeira como principal atenuante nas tratativas para a chegada de novas peças.

“O elenco tem uma boa base montada, com bons resultados. Vamos aguardar oportunidades financeiras para que a gente possa trazer alguns reforços, mas vamos ter que aguardar um cenário, porque a principal questão é a financeira. Os clubes estão com dificuldades e com a gente não é diferente. Desde que não afete nosso orçamento e a gente consiga manter nossa base e trazer alguns reforços, esse é o nosso pensamento”.

O último reforço do Santa Cruz foi o atacante paraguaio Derlis Alegre, que desembarcou no Recife no dia 16 de março, um dia antes da cúpula tricolor suspender as atividades administrativas, sociais, de arrecadação presencial e do departamento de futebol do clube, por conta do avanço do novo coronavírus no Estado. Ele chegou à capital pernambucana para suprir a carência de pontas no clube. Por conta da pandemia, Derlis ainda não conhece os companheiros de equipe presencialmente, mas, assim como os demais, segue a cartilha de orientações recomendada pela Cobra Coral para o mantimento da condição física.

Veja também

Rayssa Leal é recepcionada com aplausos por outros atletas brasileiros na Vila Olímpica
Jogos Olímpicos

Rayssa Leal é recepcionada com aplausos por outros atletas brasileiros na Vila Olímpica

Barcelona anuncia acordo amigável com Neymar para encerrar disputa judicial
Futebol Internacional

Barcelona anuncia acordo amigável com Neymar para encerrar disputa judicial