Jean Carlos pede desculpas por discussão e cita boas lembranças em clássicos

Meia teve desentendimento com parte da torcida após empate em 1x1 com o ABC, pela Copa do Nordeste

Jean Carlos fez um golaço e ampliou o marcador nos AflitosJean Carlos fez um golaço e ampliou o marcador nos Aflitos - Foto: Paullo Almeida/Folha de Pernambuco

No final da partida do Náutico diante do ABC, empatada em 1x1, nos Aflitos, pela Copa do Nordeste, alguns jogadores da equipe alvirrubra bateram boca com torcedores que criticaram o desempenho do time. Um deles foi o meia Jean Carlos. De cabeça mais fria, o camisa 10 concedeu entrevista coletiva nesta sexta (28), pedindo desculpas pelo comportamento.

"Eu não costumo me alterar daquele jeito. Até tomei uma 'dura' da minha esposa em casa. A cobrança tem que ter. Eu me cobro muito, sou o maior crítico das minhas atuações, mas acho que tem que se cobrar por coisas que aconteceram. Ouvi algumas palavras que foram ditas e isso me irritou bastante, mas é claro que não justifica o fato de eu ter me descontrolado naquela hora. Acho que tem que saber o jeito de cobrar. Não tem nenhum vagabundo, não tem essa de time sem vergonha. Estou aqui no dia a dia e nós vemos o que a gente trabalha. Estávamos em casa, era obrigação termos vencido e vamos sempre aceitar as crítica, mas desde que seja feita de maneira consciente. Peço desculpas por isso. Mas é isso aí, já passou. Queremos manter esse contato com a torcida. Espero que eles nos apoiem", afirmou o meia.

Jean Carlos carrega boas lembranças em se tratando de clássicos. No ano passado, contra o Santa Cruz, o atleta marcou um dos gols na vitória por 3x1 que garantiu a primeira colocação do Timbu na fase inicial da Série C, classificando o time para o mata-mata que, posteriormente, rendeu o título da competição aos alvirrubros. Neste ano, em dois embates antes o Sport, o meia fez um tento e participou de outros dois, utilizando um de seus melhores fundamentos: a bola parada. Desempenho que ele espera repetir neste domingo (1º), contra o Tricolor, no Arruda, pelo Campeonato Pernambucano.

“Todos os gols são importantes, mas no clássico tem um gosto especial. Pude viver isso já no ano passado e neste ano. Você sente que é algo mais para a torcida. Espero fazer de novo, mas o mais importante é a vitória. Não tenho acompanhado os jogos do Santa, mas vejo os resultados e as notícias. Sabemos da importância da partida e vamos encarar como uma final”, declarou.

Propostas

Com cinco gols marcados e participações em tantos outros tentos na temporada, Jean se tornou o principal jogador do Náutico neste ínicio de 2020. Desempenho que chama atenção de outros clubes do Brasil. Questionado sobre o assunto, o meia negou que tenha recebido propostas.

“Eu tenho dois anos de contrato e agradeço demais a confiança que o clube tem em mim. É claro que, quando se começa bem, apareçam propostas, mas até agora não houve. Quero continuar ajudando, fazendo o maior número de partidas e gols. Cheguei dizendo que preferia dar assistências, mas agora estou com mais gols do que assistências (risos). Na hora em que aparecer (proposta), e se for bom para o clube e para mim, vamos sentar e conversar. Mas a minha cabeça está focada aqui", apontou.

Leia também:
Gilmar elogia fase de Jean Carlos no Náutico
Dal Pozzo elogia Schulle e define objetivo no Pernambucano

Veja também

Santa prolonga contrato de trio para jogo contra o Itabaiana
Futebol

Santa prolonga contrato de trio para jogo contra o Itabaiana

Barça vence Rayo Vallecano de virada e vai às quartas da Copa do Rei
Futebol

Barça vence Rayo Vallecano de virada e vai às quartas da Copa do Rei