A-A+

Jean, do São Paulo, é solto após ser acusado de agredir esposa

Ele passou por uma audiência de custódia na qual foram apresentados os argumentos de defesa, todos aceitos pelo juiz

Jean é suspeito de agredir a esposa Jean é suspeito de agredir a esposa  - Foto: Divulgação

O goleiro Jean, do São Paulo, deixará a cadeia até às 19h (de Brasília) desta quinta-feira (19). Ele estava preso desde quarta (18) em Orlando, nos Estados Unidos, sob acusação de agredir sua esposa, Milena Bemfica.

Ele passou por uma audiência de custódia também nesta quinta, na qual foram apresentados os argumentos de defesa, todos aceitos pelo juiz, e por isso ele não precisou pagar fiança para deixar a prisão.

Jean foi representado pelo advogado Jack Goldberger e poderá voltar ao Brasil. A assessoria do jogador confirmou as informações, mas disse não saber ainda se ele virá ao país. O caso seguirá em apuração na Florida.

Leia também:
Acusado de agredir esposa, Jean, do São Paulo, é preso nos EUA
São Paulo decide rescindir com Jean, suspeito de agredir esposa


Jean foi preso na manhã de quarta, após a polícia ser chamada ao seu quarto no hotel em que estava com a família de férias em Orlando. Durante a madrugada, sua esposa já havia publicado um vídeo nas redes sociais denunciando a agressão.

Após o caso, o São Paulo decidiu pela rescisão do contrato com o goleiro. A decisão, no entanto, será anunciada após o período de férias do atleta, devido a questões trabalhistas.

Esposa do são-paulino, Milena também revelou mensagens enviadas pelo goleiro. O atleta disse que ela teria acabado com sua carreira e causaria a fome das duas filhas do casal. Depois, apagou as postagens e publicou nova mensagem, em que afirmou estar segura e que se pronunciaria mais tarde.

Nesta quinta, ela disse estar bem e pediu respeito a Jean.

No boletim de ocorrência, o xerife do caso relatou que o atleta teria dado oito socos nela e que a mulher, tentando se defender, teria atirado uma chapinha de cabelo nele, o que teria cortado sua perna. Ainda segundo o documento, as filhas teriam testemunhado a agressão.

Veja também

SDS garante presença de segurança pública nos estádios
Futebol

SDS garante presença de segurança pública nos estádios

Pregando discurso apaziguador, presidente interino e CEO são apresentados no Arruda
Futebol

Pregando discurso apaziguador, presidente interino e CEO são apresentados no Arruda