Jefferson relata rotina de treinamentos em casa

Goleiro elogiou as orientações dos preparadores alvirrubros para o elenco seguir na quarentena

Jefferson, goleiro do NáuticoJefferson, goleiro do Náutico - Foto: Caio Falcão/CNC

A última partida de futebol em território pernambucano ocorreu no dia 15 de março, quando o Santa Cruz derrotou o Decisão no Arruda. De lá pra cá, o Estadual e a Copa do Nordeste paralisaram e os clubes interromperam as atividades. Assim, os jogadores precisam se adaptar à nova realidade e seguir a cartilha repassada pelos médicos e preparadores para manterem a forma física até o retorno. O goleiro Jefferson elogiou o método implementado pelo Náutico neste período e enxerga a retomada aos treinos sem maiores dificuldades.

Leia também:

'Se Deus quiser, vai jogar a Série A em 2021', afirma vice do Náutico sobre Jean Carlos

Ex-dirigente do Náutico morre na Paraíba

Quarentena redobra trabalhos no Centro de Inteligência do Náutico 

“Tá sendo um período difícil, um período que a gente não está treinando no clube mas estamos treinando em casa, porque o clube teve essa preocupação. A preparação física, fisiologia e a fisioterapia tiveram esse cuidado de passar treinos específicos para cada atleta. Foram separados os grupos, cada profissional ficou responsável por determinado grupo pra que possam acompanhar nossos treinos mesmo de casa. Então aí é muito consciência de cada atleta de fazer seu trabalho em casa pra até ajudar o clube e o pessoal da parte física, porque creio que tudo isso quando se resolver, e vai se resolver em nome de Jesus, a gente vai ter um período curto pra poder voltar a trabalhar,” falou

Para Jefferson. o entrosamento do elenco não será muito diferente na volta, mas a parte física pode rá ser impactada pela paralisação “Vai atrapalhar muito. Não sei te dizer uma porcentagem, porque não vai se formar um grupo depois que passar tudo isso. O que creio que vai atrapalhar mais é na parte física. Mas em relação ao entrosamento nós nos conhecemos. Pelo contrário, vai melhorar. Porque a gente sabe que temos que melhorar em alguns aspectos. Creio que vai atrapalhar mais na questão do condicionamento físico, mas a gente tá fazendo o trabalho em casa, orientado pelos profissionais do clube. Então a gente crê voltar na melhor condição física pra dar continuidade no ano”, ressaltou o arqueiro alvirrubro. 

Veja também

Ginástica e vôlei brasileiros se destacam no primeiro dia da Olimpíada
Jogos Olímpicos

Ginástica e vôlei brasileiros se destacam no primeiro dia da Olimpíada

Brasileiros são eliminados na estreia do tênis em Tóquio
Olímpiadas

Brasileiros são eliminados na estreia do tênis em Tóquio