Joanna Maranhão quebra recorde nacional no Maria Lenk

Aos 30 anos, a pernambucana cravou o sexto recorde nacional da carreira, agora nos 400 metros livre

Joanna Maranhão, nadadoraJoanna Maranhão, nadadora - Foto: Folha de Pernambuco

O Troféu Maria Lenk - Campeonato Brasileiro de Natação não poderia ter melhor início para a pernambucana Joanna Maranhão, que defende a equipe da Unisanta, de Santos/SP. Nesta terça-feira (02), primeiro dia do evento, realizado no Rio de Janeiro, ela estabeleceu novo recorde brasileiro nos 400 metros livre ao cravar 4min09s41 - a marca anterior, de 4min09s48 pertencia à Manuela Lyrio. O segundo lugar ficou com Viviane Eichelberger (Grêmio Náutico União), com 4min12s38, e o terceiro com Poliana Okimoto, também da Unisanta, com 4min14s12.

O dia de Joanna já começou especial, com a quebra da barreira de um minuto nos 100 metros peito. Ela fez 59s54 na classificatória, melhor tempo da carreira, mas não disputou a final porque cada atleta só pode nadar quatro provas oficialmente e ela está focada nos 200 metros borboleta e nos 200 metros e 400 metros medley, além dos já concluídos 400 metros livre.

Apontada como a mais versátil nadadora do País dos últimos anos, Joanna, aos 30 anos, agora detém seis recordes nacionais em piscina longa - 400 metros e 800 metros livre, 200 metros e 400 metros medley, 200 metros costas e 200 metros borboleta. O título desta terça foi o 30º dela no Maria Lenk. A pernambucana é a segunda maior vencedora da competição, atrás apenas de Fabíola Molina, que tem 45 vitórias.

Clarissa Rodrigues, que defende o Sesi/SP foi outra pernambucana a fazer final, nos 100 metros borboleta. Se tivesse repetido, na final, o tempo da eliminatória (1min00s35), teria ido ao pódio. Mas o acréscimo de alguns centésimos (1min00s67) a jogou para a quarta posição. A campeã da prova foi Daiene Dias, da Unisanta, com 58s98, seguida por Daynara de Paula, do Sesi/SP, com 59s07, e Giovanna Diamante, do Pinheiros/SP, com 1min00s48.

Joanna e Clarissa voltam a nadar nesta quarta, ambas nos 200 metros medley, prova a qual Joanna detém os recordes brasileiro e sul-americano (2min12s12). Leonardo Guedes, que está no Pinheiros/SP, fará a estreia, nos 100 metros costas.

Veja também

Brasileira Duda Amorim recebe prêmio de melhor da década
Handebol

Brasileira Duda Amorim recebe prêmio de melhor da década

Veja os melhores momentos da vitória do Lakers sobre o Milwaukee Bucks
NBA

Veja os melhores momentos da vitória do Lakers sobre o Milwaukee Bucks