Jogadores pedem e Sampaoli aceita simplificar a seleção

Após sofrer goleada para Croácia, os jogadores se reuniram com Sampaoli para pedir um esquema tático mais simples do que foi utilizado na última partida

Sampaoli conversa com Messi em treino da ArgentinaSampaoli conversa com Messi em treino da Argentina - Foto: Alejandro Pagni/AFP

Na sexta-feira (22), os jogadores, representados por Javier Mascherano, mostraram a Jorge Sampaoli o descontentamento com o estilo do treinador na Copa do Mundo. A reunião teve a presença de todos os atletas e do presidente da AFA (Associação de Futebol Argentino), Claudio Tapia. O pedido foi para que o treinador simplifique as coisas e não mude demais esquemas e peças no meio do torneio.

"Isso acontece em qualquer equipe do mundo, sempre o treinador vai pelo consensual. Ele quer saber o sentimento dentro de campo. Em qualquer equipe sempre o treinador escuta a opinião dos jogadores", disse Mascherano, que assumiu o papel de líder do grupo. Mas o capitão é Lionel Messi.

Ele, o volante Lucas Biglia e o presidente da AFA concederam entrevista neste domingo pela manhã em Bronnitsi (55 km de Moscou), onde está hospedada a delegação. Foi uma tentativa e acabar com a enxurrada de rumores, vazamentos de áudios e especulações que tiveram Sampaoli como alvo desde a derrota por 3 a 0 para a Croácia, na última quinta (21).

"Quando muda um sistema e mudam os nomes, o funcionamento [do time] vai mudar. Encontrar [o sistema] em apenas uma partida não é simples. Você pode ter grandes jogadores mas não conseguir complementá-los", afirmou Biglia.

A mensagem foi direta para o treinador: faça o simples. A tendência, por isso, é que Sampaoli monte a Argentina para jogar no 4-4-2 contra a Nigéria, nesta terça (26), em São Petersburgo. A equipe precisa vencer para se classificar, desde que a Islândia não derrote a Croácia. Se isso acontecer, a decisão da segunda vaga do grupo entre as duas seleções será pelos critérios de desempate. O primeiro deles é saldo de gols.

Entre a estreia (empate com a Islândia) e a segunda partida (derrota para a Croácia), Sampaoli trocou três jogadores. Entraram Mercado, Pérez e Acuña. Saíram Biglia. Di María e Rojo. Estes dois últimos podem voltar diante dos nigerianos. Higuaín pode entrar no lugar de Aguero, assim como Franco Armani no gol.

Outra queixa do elenco é que o técnico mudou o esquema na segunda rodada para um 3-4-3 que havia sido treinador por apenas três dias.
Leia também:
Argentina coloca em prática plano para reanimar Messi

"Em uma reunião se fala de tudo. Fala-se de futebol, de solucionar os problemas da equipe e obviamente o que sentimos como jogadores em campo em diferentes momentos", completou Mascherano.

O objetivo é que a Argentina aproveite a sobrevida que recebeu de presente da Copa do Mundo. Ao cair diante dos croatas, o time deixou o estádio de Nijni Novgorod em situação difícil, mas tudo melhorou na sexta, quando a Nigéria fez 2 a 0 na Islândia.

Desde o revés na última partida, foram noticiados uma série de boatos que não se confirmaram sobre a seleção. Fofocas que envolviam a vida pessoal de Messi, que Tapia assumiria a responsabilidade pela seleção e que Sampaoli seria peça decorativa. O treinador contra a Nigéria seria o auxiliar Jorge Burruchaga.

Tantos rumores fizeram Tapia ter uma conversa com Sampaoli no sábado (23) à noite para tranquilizá-lo que nada mudaria durante o Mundial.

"Muitos escreveram mentiras, coisas que não sucedem, e todos damos respaldo para os jogadores. Vocês [jornalistas] foram a quatro ou cinco mundiais graças a eles [jogadores], demonstrem que são argentinos", discursou Tapia, irritado.

Veja também

Acompanhe o lance a lance de Corinthians x Sport
Série A

Acompanhe o lance a lance de Corinthians x Sport

CBF antecipa rodada final da Série B; jogos serão dia 29 de janeiro
Futebol

CBF antecipa rodada final da Série B; jogos serão dia 29 de janeiro