John John fatura título mundial

Com a vitória, o surfista havaiano atingiu 56.400 pontos no ranking mundial e não pode mais ser alcançado pelos demais competidores

Senador Humberto Costa (PT) durante discurso no SenadoSenador Humberto Costa (PT) durante discurso no Senado - Foto: Roberto Stuckert Filho/Divulgação

SÃO PAULO (Folhapress) - Com uma etapa de antecedência, o havaiano John John Florence, de 24 anos, conquistou o título do Mundial de surfe 2016, ontem, durante a décima etapa do Circuito da WSL, em Peniche, Portugal. Esse é o primeiro título do havaiano na elite do esporte. “Eu não posso acreditar que eu sou o campeão do mundo. Esse era o meu objetivo. Esse era o meu sonho. Estou tão feliz”, disse Florence, que começou a surfar aos oito anos.
Ele disputou a final da etapa em Peniche com o título já garantido depois de vencer o americano Kolohe Andino por 13,84 a 8,47 em uma das semifinais e ver o sul-africano Jordy Smith ser derrotado pelo americano Conner Coffin por 15 a 14,37 na outra. Na decisão, Florence venceu Coffin por 16,67 a 9,93, confirmando o título de campeão e a sua segunda vitória em etapas no ano - ele havia vencido o Rio Pro, em maio.
Com a vitória, o surfista havaiano atingiu 56.400 pontos no ranking mundial e não pode mais ser alcançado pelos demais competidores. Em segundo lugar está o brasileiro Gabriel Medina, com 45.450 pontos, que foi eliminado precocemente no terceiro round da décima etapa da temporada. Medina, que foi o primeiro brasileiro a se tornar campeão mundial, não teve um bom início de ano, mas conseguiu recuperar-se no decorrer do circuito e tinha chances reais de título até a eliminação em Peniche. Atrás do brasileiro vem Jordy Smith, com 41.700 pontos. Agora, a disputa será pelo segundo lugar.
Florence também quebrou um jejum de 12 anos sem que um surfista havaiano conquistasse a taça do mundial. O último campeão havaiano havia sido em 2004, com a conquista de Andy Irons. Além disso, Florence também interrompe a sequência de títulos brasileiros, após as conquistas de Gabriel Medina, em 2014, e de Adriano de Souza, em 2015.

Veja também

Valtteri Bottas garante pole do GP da Áustria de F1
Fórmula 1

Valtteri Bottas garante pole do GP da Áustria de F1

Oladipo diz que não jogará mais na atual temporada da NBA
NBA

Oladipo diz que não jogará mais na atual temporada da NBA