John John fatura título mundial

Com a vitória, o surfista havaiano atingiu 56.400 pontos no ranking mundial e não pode mais ser alcançado pelos demais competidores

Senador Humberto Costa (PT) durante discurso no SenadoSenador Humberto Costa (PT) durante discurso no Senado - Foto: Roberto Stuckert Filho/Divulgação

SÃO PAULO (Folhapress) - Com uma etapa de antecedência, o havaiano John John Florence, de 24 anos, conquistou o título do Mundial de surfe 2016, ontem, durante a décima etapa do Circuito da WSL, em Peniche, Portugal. Esse é o primeiro título do havaiano na elite do esporte. “Eu não posso acreditar que eu sou o campeão do mundo. Esse era o meu objetivo. Esse era o meu sonho. Estou tão feliz”, disse Florence, que começou a surfar aos oito anos.
Ele disputou a final da etapa em Peniche com o título já garantido depois de vencer o americano Kolohe Andino por 13,84 a 8,47 em uma das semifinais e ver o sul-africano Jordy Smith ser derrotado pelo americano Conner Coffin por 15 a 14,37 na outra. Na decisão, Florence venceu Coffin por 16,67 a 9,93, confirmando o título de campeão e a sua segunda vitória em etapas no ano - ele havia vencido o Rio Pro, em maio.
Com a vitória, o surfista havaiano atingiu 56.400 pontos no ranking mundial e não pode mais ser alcançado pelos demais competidores. Em segundo lugar está o brasileiro Gabriel Medina, com 45.450 pontos, que foi eliminado precocemente no terceiro round da décima etapa da temporada. Medina, que foi o primeiro brasileiro a se tornar campeão mundial, não teve um bom início de ano, mas conseguiu recuperar-se no decorrer do circuito e tinha chances reais de título até a eliminação em Peniche. Atrás do brasileiro vem Jordy Smith, com 41.700 pontos. Agora, a disputa será pelo segundo lugar.
Florence também quebrou um jejum de 12 anos sem que um surfista havaiano conquistasse a taça do mundial. O último campeão havaiano havia sido em 2004, com a conquista de Andy Irons. Além disso, Florence também interrompe a sequência de títulos brasileiros, após as conquistas de Gabriel Medina, em 2014, e de Adriano de Souza, em 2015.

Veja também

Cristiano Ronaldo volta a dar positivo para o coronavírus
Coronavírus

Cristiano Ronaldo volta a dar positivo para o coronavírus

Política, excusa e futebol: presidente do Santa confirma eleições do clube para dezembro
Santa Cruz

Política, excusa e futebol: presidente do Santa confirma eleições do clube para dezembro