Judocas do Pró-Criança disputam seletiva no sábado

A equipe foi um dos destaques locais na última temporada, apesar da necessidade de investimentos

Eleito como a melhor associação de judô de Pernambuco em 2016, o Movimento Pró-Criança participa, neste sábado (18), da primeira competição oficial deste ano, uma seletiva para compor a seleção estadual que irá ao regional. Ao todo, 15 atletas subirão no tatame de olho nas vagas para representar o Estado no Campeonato Brasileiro de Judô Região II, nos dias 22 e 23 de abril, em Aracaju.

Os judocas, com idades entre 11 e 18 anos, vão competir em cinco categorias, do Sub 13 ao Sênior. na seletiva para o regional. O evento será no Ginásio de Esportes da Secretaria de Educação, no bairro da Várzea, a partir das 9h.

No ano passado, o Pró-Criança conseguiu seis vagas na seleção estadual. De acordo com o professor de judô da instituição, Marcílio Félix, o objetivo da equipe é ampliar essa participação. “Sabemos da nossa responsabilidade como melhor associação do ano passado e, por isso, almejamos conquistar mais vagas”, afirma o sensei.

Um dos destaques da equipe é a judoca Luciana Maria, 13 anos, atual tricampeã regional e campeã brasileira por equipes nos Jogos Escolares. No masculino, Devid Rodrigues, 14, é campeão pernambucano e regional.

Mas há esperança também nos menos “experientes”. “Temos meninos que são novas promessas e que farão uma boa competição. Treinamos desde o dia 2 de janeiro, estamos todos preparados”, diz Félix.

Patrocínio

Com 173 medalhas conquistadas durante todo o ano de 2016, sendo 103 de ouro, o Movimento Pró-Criança foi reconhecido pela Federação Pernambucana de Judô (FPJU) como a melhor associação do esporte no Estado. Além disso, A ONG, ainda, levou o terceiro lugar entre os grupos com o maior número de atletas participantes em competições e o prêmio de melhor atleta na categoria Sub 15, com Luciana Maria.

Apesar das conquistas, o Pró-Criança luta para ter um patrocínio que possa garantir os quimonos, faixas e toda estrutura para os treinos e participação em eventos e torneios. Atualmente, a ONG conta com a parceria da Asa Branca Turismo e Receptivo, que faz o transporte das equipes em viagens dentro do Estado.

“Muitas vezes precisamos tirar do nosso bolso para garantir que o atleta participe das competições. Estamos em busca de patrocinadores que possam nos dar condições de buscar ainda mais títulos”, declara Félix.

Veja também

“Grande Copa do Mundo”, diz Ventura sobre reta final do Sport na Série A
Futebol

“Grande Copa do Mundo”, diz Ventura sobre reta final do Sport na Série A

Japão crê que será difícil realizar Jogos Olímpicos, diz jornal
Olimpíada

Japão crê que será difícil realizar Jogos Olímpicos, diz jornal