Juiz vê irregularidades no transplante de fígado de Abidal

Foram interceptadas chamadas de Sandro Rosell e nelas o ex-presidente admite ter comprado um fígado no mercado ilegal

Éric Abidal visitou o Hospital do Câncer de Pernambuco neste anoÉric Abidal visitou o Hospital do Câncer de Pernambuco neste ano - Foto: Folha de Pernambuco

Um juiz de Barcelona acredita que existam indícios de irregularidades administrativas no transplante de fígado feito pelo ex-jogador francês Éric Abidal, 38, ocorrido em 2012. Ex-zagueiro e ídolo no Barcelona, Abidal foi contratado recentemente para a função de secretário técnico do clube catalão.

Uma escuta telefônica que tinha como alvo o ex-presidente do Barcelona, Sandro Rosell, preso há pouco mais de um ano, a qual o jornal espanhol El Confidencial teve acesso, mostrou que um funcionário do clube catalão confirmava a compra de um fígado no mercado ilegal de uma pessoa que iria se passar por um primo de Abidal.

De acordo com a publicação, foram interceptadas pelo menos quatro chamadas de Rosell e nelas o ex-presidente admite ter comprado um fígado no mercado ilegal.

Leia também:
Barcelona anuncia Abidal como novo secretário técnico
Abidal fará visita ao Hospital do Câncer de Pernambuco
Mina desagrada e puxa lista de dispensas do Barcelona

A reportagem foi publicada na edição de quarta-feira do jornal espanhol. Tanto a defesa do ex-dirigente quanto a Fundação Eric Abidal desmentiram a informação.

O transplante foi realizado no hospital El Clinic, de Barcelona, em abril de 2012. O ex-jogador francês manifestou-se nesta quinta-feira por uma rede social, publicando uma foto no hospital ao lado de seu primo, Gerard, que segundo Abidal foi o doador.

"Com a publicação desta imagem, quero pedir respeito para meu primo Gerard e defender a sua honorabilidade. Denuncio publicamente a atitude de alguns veículos de imprensa que continuam pondo em dúvida a legalidade de uma cirurgia que salvou a minha vida. Já chega! Peço respeito para todos os que passamos ou estão passando por uma situação similar", escreveu o ex-jogador francês.

A foto mostra Abidal deitado em uma cama do hospital e Gerard sentado ao seu lado, usando um camisão branco e com intravenosas nos braços.

A Fundação Abidal também se manifestou por meio de nota oficial contra a reportagem do El Confidencial.

"A fundação Eric Abidal lamenta que se coloque em dúvida a honra de todos os implicados no processo, a quem Eric Abidal dedica grande admiração e deixa um enorme agradecimento, especialmente ao seu doador, o seu primo Gerard", disse em nota.

Apesar dos desmentidos, a Organização Nacional de Transplantes da Espanha (ONT), o Ministério da Saúde da Espanha e a direção do El Clinic, onde ocorreu a cirurgia, decidiram abrir uma investigação interna para comprovar se houve ou não irregularidades no transplante de Abidal.

O francês Eric Abidal foi diagnosticado com um tumor hepático em março de 2011 e precisou passar por uma cirurgia. Ele retornou aos gramados em agosto do mesmo ano. Em março de 2012, o tumor reapareceu de forma mais agressiva, obrigando-o a passar por um transplante em abril.

Só voltou a jogar em dezembro do mesmo ano e após fazer apenas mais quatro jogos, foi negociado com o Monaco (FRA). Abidal encerrou a carreira em 2014, no Olympiacos (GRE).

Veja também

Japão prevê 10.000 médicos e enfermeiros para Jogos Olímpicos
Olimpíadas

Japão prevê 10.000 médicos e enfermeiros para Jogos Olímpicos

Equipe do Sesi/SP tem período de treinos no Parque Santos Dumont
Natação

Equipe do Sesi/SP tem período de treinos no Parque Santos Dumont