Júlio destaca maior qualidade de Givanildo: “simplicidade”

Treinador pode garantir mais um acesso na carreira, desta vez com o Timbu

Urna eleitoralUrna eleitoral - Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O Náutico terá seus 90 minutos mais importantes desta Série B do Campeonato Brasileiro no sábado (26), diante do Oeste, na Arena de Pernambuco, pela última rodada do torneio. Em caso de vitória e tropeço de Vasco ou Bahia, o Timbu voltará ao G4 e conseguirá o sonhado acesso à Série A – basta um empate dos cariocas contra o Ceará, no Maracanã, ou derrota do Tricolor de Aço para o Atlético/GO, no Serra Dourada. Um feito que, se alcançado, aumentará ainda mais a lista de acessos do técnico Givanildo Oliveira.

Foi após a chegada do treinador que o Náutico embalou na Segundona, engatando uma sequência de vitórias que fez o time entrar de vez na luta pelo acesso. Dentre as várias qualidades citadas sobre Givanildo, o goleiro Júlio César destacou uma em especial.

“Se fosse definir a maior qualidade dele, diria que é a simplicidade. Ele não inventa, faz o que precisa ser feito. Não tem esse futebol moderno que tentam inventar. Ele resgatou o melhor de cada um, com os jogadores atuando da maneira que gostam. Treinador de futebol tem que saber lidar com grupo, com ego. Não que ele consiga agradar a todos, mas todos ficam motivados”, afirmou o goleiro. “Sabemos que tivemos um momento difícil no campeonato e, com a chegada do Givanildo, a gente foi recuperando a confiança. Temos um time maduro para a decisão. A maioria já jogou algum jogo assim e estamos confiantes”, detalhou.

Júlio também pediu paciência à torcida, lembrando que o Bahia decidiu seus últimos jogos nos minutos finais. “O nosso torcedor abraçou a equipe de forma espetacular e isso tem feito a diferença. Eles nos ajudaram e, quem for amanhã (sábado), deve saber que talvez a gente só decida no segundo tempo. Precisamos que eles tenham paciência. Sei que eles vão apoiar os 90 minutos. Do mesmo jeito que o Bahia fez um gol no final, isso pode acontecer aqui também”, explicou.

Ansiedade


Para subir, o Náutico precisará torcer pelo tropeço dos rivais. Será um olho no Oeste e outro no Vasco/Bahia. Júlio César contou como os atletas tentarão acompanhar os resultados dos adversários. “No primeiro tempo, não precisa. No intervalo, no vestiário, você acaba sabendo. Mas no final acho que vou perguntar. É bom ficar sabendo. Mas pela reação da torcida vamos ter uma ideia, se tiver um gol que nos favoreça. O Oeste ficará de olho no jogo do Joinville, o Vasco e o Bahia no nosso jogo”, pontuou.

Veja também

Com classificação encaminhada, Martelotte garante seriedade: "Não vamos relaxar nem desconcentrar"
Santa Cruz

Com classificação encaminhada, Martelotte garante seriedade: "Não vamos relaxar nem desconcentrar"

Santa Cruz vence Botafogo/PB por 1 a 0 e alcança marca histórica de 27 pontos na competição
Série C

Santa Cruz vence Botafogo/PB por 1 a 0 e alcança marca histórica