Juninho ansioso para formar nova parceria com Anselmo

Atacante espera aumentar a média de gols vestindo a camisa alvirrubra

Baixista, vocalista e compositor, Cannibal faz suas músicas ao lado de Neilton e CelloBaixista, vocalista e compositor, Cannibal faz suas músicas ao lado de Neilton e Cello - Foto: Arthur de Souza/Arquivo Folha

O atacante Juninho ganhou destaque no futebol brasileiro, com a camisa do Atlético/GO, mais pelas assistências do que pelos gols. Por ser um atleta de velocidade, sua principal característica é servir os companheiros. Porém, em 2017 pelo Náutico, o jogador espera balançar as redes mais vezes. Na última temporada, anotou apenas quatro tentos pelo Fortaleza. Mas se serve como inspiração para este ano, em 2009, na equipe goiana, ele marcou 12 vezes em 29 jogos.

“Sou jogador de beirada, atuo pelos lados do campo, procurando fazer jogadas para o centroavante. Sou habilidoso, rápido e procuro fazer meus gols também. Ano passado marquei apenas quatro vezes, mas em 2017 quero fazer mais. Atacante vive de gols, então, preciso mostrar meu futebol. Espero balançar as redes e ficar um bom tempo por aqui”, se apresentou o atacante.

Para ajudá-lo a alcançar os objetivos pessoais e coletivos, Juninho reencontra no Náutico o amigo Anselmo. Os dois atuaram juntos pelo Atlético/GO e Fortaleza, nas últimas temporadas, e se destacaram por essas duas equipes. O centroavante com gols e o Juninho com assistências e velocidade.

“Já é a quarta ou quinta passagem que tenho com Anselmo. Atuamos juntos no Atlético/GO, conquistamos vários títulos e, neste último ano, jogamos pelo Fortaleza. É um excelente jogador, ótimo goleador. Que a gente possa fazer um grande ano no Náutico com muitos gols”, destacou.

Com a ajuda do velho conhecido e dos novos companheiros, Juninho espera ter sucesso com a camisa do Náutico. Não apenas marcar gols é sua meta, como também conquistar títulos e o acesso à Série A.

“Por onde passei, conquistei título. Espero que no Náutico não seja diferente. E, além de ser campeão, quero levar subir também. Um clube como esse, com a estrutura que tem não pode ficar na Série B”, ressaltou Juninho.

Pela primeira vez sendo comandado por Dado Cavalcanti, o atleta teve uma boa impressão do treinador. Com apenas quatro dias, o jogador já começa a entender a filosofia e a metodologia aplicada no CT Wilson Campos.

“Dado é uma pessoa espetacular. Pude conviver poucos dias, mas já deu para perceber que é um amigo e que passa tudo com muita tranquilidade. Aos poucos, vamos pegando a parte tática que ele quer e isso será importante para o nosso ano”, finalizou o atacante.

Veja também

Retrô recebe da CBF certificado de clube formador
Futebol

Retrô recebe da CBF certificado de clube formador

Chapas lançam candidaturas à presidência do Santa Cruz
Futebol

Chapas lançam candidaturas à presidência do Santa Cruz