Justiça determina afastamento do presidente e de mais quatro da CBDA

O vice-presidente da confederação, Luiz Soares – que não havia sido citado na peça do MPF –, foi afastado porque o juiz considerou que “faz parte da Presidência”.

Coaracy Nunes é acusado de improbidade administrativaCoaracy Nunes é acusado de improbidade administrativa - Foto: Divulgação

(Folhapress) - O juiz federal Heraldo Garcia Vitta, da 21ª Vara Cível, determinou o afastamento imediato do presidente da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), Coaracy Nunes, de 78 anos, após denúncia feita no mês passado pelo Ministério Público Federal em São Paulo sob acusação de improbidade administrativa. Cabe recurso à decisão.
Além dele, também decidiu-se pelo afastamento dos seguintes integrantes da cúpula da CBDA, como era pedido pela procuradoria: o diretor financeiro, Sérgio Alvarenga, o diretor-executivo, Ricardo de Moura, e o coordenador técnico do polo aquático, Ricardo Cabral.
O vice-presidente da confederação, Luiz Soares – que não havia sido citado na peça do MPF –, foi afastado porque o juiz considerou que “faz parte da Presidência”. “Todas elas ficam proibidas de praticar quaisquer atos jurídicos em nome e em face da CBDA”, afirmou a decisão.
Moura era o candidato da situação para a eleição para presidência da entidade, que deve ocorrer no primeiro trimestre de 2017.
O juiz determinou que o ministro do Esporte, Leonardo Picciani (PMDB-RJ), indique urgentemente um profissional para exercer a presidência da CBDA. O despacho também determina que um outro profissional, nas mesmas condições, assuma o cargo de diretor financeiro. Por ora, o presidente do conselho fiscal da confederação vai exercer os dois cargos.

Veja também

Para reagir na Série A, Sport busca surpreender Atlético/MG, no Mineirão
Brasileirão

Para reagir na Série A, Sport busca surpreender Atlético/MG, no Mineirão

Bahia, São Paulo e Vasco conhecem adversários da Copa Sul-Americana
Sulamericana

Bahia, São Paulo e Vasco conhecem adversários da Copa Sul-Americana