Esportes

Justiça mantém processo contra Neymar

O jogador, o Barcelona e o Santos, clube de origem do atleta, serão julgados por acusações de corrupção e fraude

Atleta, Santos e Barça serão julgados por corrupção Atleta, Santos e Barça serão julgados por corrupção  - Foto: CHRISTOPHE SIMON / AFP

A Suprema Corte da Espanha acatou a denúncia do grupo brasileiro de investidores DIS, detentor de parte dos direitos de transferência da atacante Neymar, que alega ter havido fraude na negociação do brasileiro com o Barcelona, seu atual clube.

Desta forma, o jogador, o time catalão e o Santos, clube de origem do atleta, serão julgados por acusações de corrupção e fraude, uma vez que os recursos foram rejeitados pelo tribunal. 

No processo, o grupo de investidores se diz lesado por supostamente não ter recebido a quantia que lhe cabia da transação envolvendo o atleta. Os empresários afirmam que deveriam ter obtido 40% de toda a verba paga na transferência de Neymar. Segundo a acusação, parte do dinheiro teria sido ocultada.

Caso sejam condenados em ambas as acusações, Neymar pode pegar até oito anos de prisão - cada um dos crimes prevê pena máxima de quatro anos. No entanto, a pena também poderia ser revertida em multa. A mãe de Neymar, Nadine Gonçalves, e a companhia da família N&N também tiveram as apelações rejeitadas.

 

Veja também

Sport anuncia saída de Rodrigão
Sport

Sport anuncia saída de Rodrigão

Com respaldo da diretoria, Dal Pozzo fala em "processo" para evolução do Sport
Sport

Com respaldo da diretoria, Dal Pozzo fala em "processo" para evolução do Sport