Kelvy se recupera no Santa Cruz até o fim do contrato

No clube desde a Série B 2017, volante faz tratamento após cirurgia no joelho e tem vínculo só até maio deste ano

Volante Kelvy, de 24 anos, se recupera de lesão no Santa e treina no ArrudaVolante Kelvy, de 24 anos, se recupera de lesão no Santa e treina no Arruda - Foto: Daniel Lima/Folha de Pernambuco

 

Primeiro reforço para o Campeonato Brasileiro da Série B do ano passado, o volante Kelvy, de 24 anos, ainda está no Santa Cruz. Exatamente em setembro de 2017, ele rompeu os ligamentos do joelho direito e passou por uma cirurgia (bem sucedida). De lá pra cá, ficou sob cuidados do departamento médico do clube, fez fisioterapia e agora iniciou o processo de transição física. Nos últimos treinamentos do elenco, o jogador apareceu no campo, deu apenas voltas no gramado e segue se recuperando no Arruda até o fim do seu contrato com o Tricolor, válido até o mês de maio deste ano.

Como se machucou na reta final da Segunda Divisão e o vínculo com o Santa era só até o fim da temporada passada, Kelvy precisou prolongar o contrato por mais seis meses para ser tratado pelo DM coral. Por questões burocráticas, a extensão foi feita automaticamente. Mesmo antes de ter sofrido uma grave lesão, o atleta mal entrou em campo. Foi utilizado com pouca frequência pelos técnicos Vinícius Eutrópio e Givanildo Oliveira, respectivamente. Ao todo, só jogou três partidas, mas em nenhuma delas foi titular, sendo sempre acionado no decorrer do jogo.

Segundo informações apuradas pela Folha de Pernambucano, o futuro de Kelvy na Cobra Coral está em aberto. A um pouco mais de dois meses para o encerramento do contrato, ele ainda não conversou com a diretoria de futebol sobre a possibilidade de uma renovação e por isso tem a sua vida indefinida. 

 

Veja também

Khabib Nurmagomedov deixa o MMA com recordes e invencibilidade histórica
MMA

Khabib Nurmagomedov deixa o MMA com recordes e invencibilidade histórica

Jorge Henrique desfalca Náutico contra o CSA
Futebol

Jorge Henrique desfalca Náutico contra o CSA