Keno já fala com saudades do Santa

Atacante acertou com o Palmeiras e quer se despedir do Arruda com boa atuação

Ciro Gomes (PDT) Ciro Gomes (PDT)  - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Nenhum outro jogador, no Santa Cruz, aproveitou mais a Série A para atrair os holofotes, e conquistar espaço no cenário nacional, que o atacante Keno. Futebol destacado em uma equipe que atuou abaixo do esperado na competição e, como consequência, acabou rebaixada. A próxima temporada do atleta está garantida na Elite, no entanto. O fato é que ele já encaminhou acerto com o Palmeiras, virtual campeão nacional. Mesmo assim, duas partidas pelo Tricolor ainda serão jogadas até o final da temporada. E o recado foi dado: "Estamos rebaixados, mas temos que jogar. Todos aqui são homens”.

"É o nosso último jogo em casa na Série A. Depois, alguns jogadores vão sair e outros devem ficar. Fiz muitas amizades e sei que vai deixar saudades. Quem sabe eu possa encontrar alguns deles por aí. O que importa é a amizade", declarou o atleta, já em tom de despedida. Keno, de 27 anos, fez 55 jogos com a camisa do Santa Cruz na temporada - 33 jogos pela Série A, sendo 31 como titular. No período, o atacante marcou 17 gols, com dez apenas na Primeira Divisão. Boa parte do destaque conquistado pelo jogador na competição pode ser depositado no esquema de jogo proposto pelo próprio Tricolor, que abusou da velocidade de seu atleta para a busca dos contra-ataques.

Esse papel principal de Keno o torna, também, o jogador a ser parado pelos adversários. Em relação à marcação mais forte em cima dele, o atacante encarou essa questão com naturalidade e até citou exemplos de atletas que merecem uma atenção especial. "Quando o jogador se destaca, o adversário procura fazer uma marcação melhor. Isso acontece comigo e também com Grafite. Todas as equipes estudam o seu adversário. Eu tenho um escape pelo lado do campo e procuro puxar os contra-ataques para ajudar os meus companheiros", afirmou.

O acerto de Keno com o Palmeiras poderia dar um retorno financeiro maior ao Santa Cruz. Se o clube dispusesse de R$ 1,4 milhão para comprar 60% dos direitos econômicos do jogador, pertencente ao São José/RS, abocanharia com a venda R$ 2,3 milhões líquidos. No vermelho, os corais terão de se contentar com $ 690 mil - referente a uma taxa de vitrine de 30% do valor da venda, estipulada no contrato de empréstimo de jogador junto ao time gaúcho. O São José/RS só vai repassar a quantia ao Santa quando o Palmeiras oficializar o acerto, ou seja, no início da próxima temporada.

Veja também

Cristiano Ronaldo volta a dar positivo para o coronavírus
Coronavírus

Cristiano Ronaldo volta a dar positivo para o coronavírus

Política, excusa e futebol: presidente do Santa confirma eleições do clube para dezembro
Santa Cruz

Política, excusa e futebol: presidente do Santa confirma eleições do clube para dezembro