A-A+

Kieza não cita meta de gols, mas mira artilharia no Nordestão

Único artilheiro do Náutico na competição foi Kuki, na edição de 2001, com 12 gols

Kieza, atacante do NáuticoKieza, atacante do Náutico - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Na Copa do Nordeste de 2001, o Náutico teve o artilheiro da competição, Kuki, com 12 gols marcados. O primeiro e único do Timbu a conseguir o feito. De lá para cá, o clube não conseguiu emplacar um nome no topo dos goleadores do Nordestão. Em 2020, a esperança é de que outro jogador repita o feito: Kieza. Após os dois gols contra o Decisão, no Campeonato Pernambucano, a expectativa é de que o centroavante do Timbu leve o bom desempenho também para o certame regional.

“Procuro sempre fazer o maior número de gols possível, mas não penso em metas. Sempre procurei fazer meu trabalho da melhor forma possível. Espero que os gols continuem saindo. No Bahia, eu já fui artilheiro da equipe na Copa do Nordeste e vice-artilheiro geral”, afirmou o jogador.

O ano em questão citado por Kieza foi em 2015. Pelo Bahia, o atacante marcou cinco gols, ficando atrás apenas de Max, do América/RN, com seis. A chance de o camisa 9 iniciar também com o pé direito a luta pela artilharia da Copa do Nordeste começa neste sábado (1º), contra o Frei Paulistano/SE, fora de casa, pela segunda rodada do torneio. O Timbu estreou na competição com um empate em 1x1 com o River/PI, nos Aflitos.

Leia também:
Kieza comemora parceria com Erick no Náutico
Bola parada: arma eficaz do Náutico no início de 2020

Veja também

Galo bate Fortaleza, Furacão passa pelo Flamengo, e times fazem final da Copa do Brasil
Copa do Brasil

Galo bate Fortaleza, Furacão passa pelo Flamengo, e times fazem final da Copa do Brasil

'Tudo é homofobia, tudo é feminismo', ironiza Bolsonaro sobre punição a Maurício Souza
Homofobia

'Tudo é homofobia, tudo é feminismo', ironiza Bolsonaro sobre punição a Maurício Souza