Klopp é multado por invadir campo e festejar gol

Alemão Jürgen Klopp poderia recorrer da punição, mas decidiu aceitá-la

Firmino recebe o abraço de Klopp após o término do jogoFirmino recebe o abraço de Klopp após o término do jogo - Foto: AFP

O alemão Jürgen Klopp, de 51 anos, treinador do Liverpool e uma das figuras mais simpáticas do futebol atual (é difícil não vê-lo nas entrevistas e nas aparições públicas de bom humor e com um largo sorriso), recebeu uma multa de £ 8.000 (R$ 39 mil) da Federação Inglesa de Futebol (FA).

O motivo: má conduta na partida de domingo (2), o clássico contra o Everton, o outro clube de Liverpool na primeira divisão da Inglaterra (Premier League).

Em uma partida bastante disputada no estádio Anfield, casa do Liverpool, os rivais empatavam por 0x0 até os acréscimos do segundo tempo, um resultado ruim para os Reds, que precisavam vencer para encurtar a diferença para o líder, o Manchester City.

Até que, em um lance fortuito e bizarro, o reserva Origi desempatou, depois de o goleiro do Everton e da seleção inglesa Pickford se atrapalhar ao tentar aparar a bola -deveria tê-la mandado para escanteio.

Leia também:
Neymar marca e comanda vitória do PSG sobre o Liverpool
PSG pressionado contra Liverpool; Atlético perto das oitavas 

A redonda subiu, bateu no travessão e, com Pickford desorientado, sobrou para o atacante belga fazer um gol que até eu ou você, leitor(a), faríamos.

Klopp, que além de técnico é, digamos, o torcedor número 1 de seu time, "pirou".

Em vez de celebrar com seus auxiliares e com os jogadores que estavam no banco, ou mesmo com a torcida nas proximidades, saiu correndo desenfreadamente, em um pique de uns 20 metros, na direção do goleiro Alisson -titular da seleção brasileira-, e ambos abraçaram-se efusivamente.

Eu estava vendo o jogo e me deliciei com esse momento de autêntica alegria, assim como se deliciou o ex-lateral esquerdo John Arne Riise, que atuou pelo Liverpool de 2001 a 2008.

"Eu amo o senhor Klopp ainda mais depois dessa comemoração", tuitou o norueguês.

Mas nem todo mundo aprovou.

"Fiquei chocado, considero uma falta de respeito. Você não pode invadir o campo para festejar com seus jogadores, sendo ou não o último minuto", declarou o ex-lateral direito da seleção inglesa Danny Mills, hoje comentarista da rádio BBC.

A multa foi aplicada pela FA mesmo tendo Klopp mostrado arrependimento depois do jogo.

"Tenho que pedir desculpas pela minha corrida, não consegui me segurar. Eu me desculpei imediatamente com Marco [Silva, técnico do Everton], não quis faltar com o respeito."

O português Silva aceitou as desculpas, ponderando que, se o contrário tivesse ocorrido (o gol do Everton nos acréscimos), seria possível que ele tivesse tido a mesma atitude de Klopp na comemoração.

Klopp poderia recorrer da punição, mas decidiu aceitá-la.

"Para ser honesto, está ok. Eu não poderia escapar, é para isso que existem as regras, e quando você quebra regras deve ser multado. Normal."

Ele inclusive revelou, de modo bem-humorado, ser reincidente: "A última vez que fiz isso foi 14 anos atrás. Já não sou tão rápido". Em 2004, Klopp treinava o Mainz, da Alemanha.

A multa a Klopp é irrisória. Ele tem um salário anual de £ 7 milhões (R$ 34,2 milhões), de acordo com o site Business Insider.

Veja também

Auxiliar cita desfalques como principal problema do Santa na Série C
Futebol

Auxiliar cita desfalques como principal problema do Santa na Série C

Líder da Série B, Náutico recebe Vila Nova nos Aflitos nesta terça (15)
Futebol

Líder da Série B, Náutico recebe Vila Nova nos Aflitos nesta terça (15)