A-A+

Lakers recomeçam em meio a luto e desafios

Time de Los Angeles retoma temporada em clima de expectativa sobre como irá assimilar morte de Kobe Bryant

LeBro não sabe se disputará os Jogos OlímpicosLeBro não sabe se disputará os Jogos Olímpicos - Foto: Jesse D. Garrabrant/NBAE/Getty Images/AFP

Ainda buscando formas de lidar com a trágica morte de Kobe Bryant, o Los Angeles Lakers volta à quadra na madrugada deste sábado, a 0h30, para enfrentar o Portland Trail Blazzers. O segundo maior campeão da NBA tenta reunir forças para retomar a rotina em meio aos desafios que se põem pela frente. A perda precoce de um dos seus maiores ídolos pode fazer com que a franquia entre em luto completo e ingresse em um espiral negativo, afastando-a de um possível título. A outra possibilidade, porém, é o time embalar e se fortalecer em busca do anel como uma reverência ao ex-jogador. São aguardadas diversas homenagens no ginásio Staples Center, local do jogo diante do Portland, e no Sun Life Stadium, estádio que receberá a decisão do Super Bowl, entre Kansas City Chiefs e San Francisco 49ers, neste domingo.

O choque da morte de Kobe gerou comoção mundial e o impacto dentro dos Lakers foi enorme. A franquia teve o jogo da última terça-feira adiado, diante do Clippers, e não tinha se posicionado sobre tragédia até as primeiras horas de quinta-feira, no horário de Brasília. “Estamos arrasados ​​e fomos mudados para sempre pela súbita perda de Kobe Bryant e sua filha, Gianna. Enviamos nosso amor a Vanessa, a família Bryant e às famílias dos outros passageiros. Palavras não podem expressar o que Kobe significa para o Los Angeles Lakers, nossos fãs e nossa cidade. Mais do que um jogador de basquete, ele era um amado pai, marido e companheiro de equipe. Seu amor e luz permanecerão em nossos corações para sempre...”, publicou a conta oficial do Los Angeles Lakers no Instagram.

Leia também:
Opinião: Kobe Bryant deixará legado além do basquete
'Devastados', diz Lakers após morte de Kobe Bryant
Lakers despontam e recuperam respeito na NBA
Kobe: viúva agradece apoio e diz que tenta seguir em frente
Autoridades divulgam vídeo de local de acidente de Kobe
Filosofia transformou Kobe Bryant em lenda

Responsável por moldar diversas pessoas com a Mamba Mentality, Kobe Bryant deixa orfã uma cidade e uma equipe que o amava. Os questionamentos de como vão reagir os jogadores e a franquia do Los Angeles Lakers são vários e não há uma resposta exata. “Não é fácil afirmar, mas acredito que os Lakers devem tentar levar essa situação como uma motivação. Antes da tragédia, eles estavam unidos, felizes e os relatos davam conta que o vestiário era ótimo. Por isso acredito que principalmente o LeBron vai conseguiu contagiar a equipe para dedicar esta temporada ao Kobe”, disse o torcedor dos Lakers Denis Botana, criador do podcast e do blog Bola Presa.

“Eles perderam o Ayrton Senna deles. Kobe inspirou gerações e com certeza permanecerá fazendo isso. O impacto que ele tem na liga ainda é gigante, e nós percebemos isso pelas diversas palavras dos próprios atletas após a morte dele. Bryant começou no basquete ao mesmo tempo que a NBA passou a ser global e nós conseguíamos assistir a toda temporada. Na época do Jordan, eu conseguia ver 15 ou 20 jogos, no máximo. Junte isso ao carisma, dedicação e diversas jogadas espetaculares que ele fez. Kobe foi o Jordan para quem não viu o Jordan”, afirmou Fábio Balassiano, do blog Bala na Cesta, e torcedor do Los Angeles Lakers.

Primeiro craque global, último homem do “Hero Ball”, decisivo, completo… São diversos os adjetivos que podemos utilizar para classificar Kobe Bryant. Essa perspectiva permanece mesmo em uma NBA cada dia mais coletiva e adepta às análises de estatísticas avançadas. Bryant nunca foi um dos jogadores mais eficientes estatisticamente, mas não importava o quanto errava. Ele permanecia chutando e confiando em suas qualidades. Essa insistência e confiança no seu potencial foi o que mais marcou a carreira do ala-armador na maior liga de basquete do mundo. Depois de Jordan, até podem ter existidos atletas melhores ou no mesmo nível técnico de Kobe, mas nenhum causou tanto impacto quanto ele.

Assim, a redenção dos Lakers é aguardada e, com certeza, trará junto diversas emoções e momentos em que a franquia foi vitoriosa ao lado de Kobe Bryant. O ex-jogador conquistou cinco títulos em sua jornada, sendo o último dele e da franquia há cerca de 10 anos. Portanto, é possível que seja pelas mãos de LeBron James e Anthony Davis que a cidade de Los Angeles volte a sorrir por uma conquista após a trágica perda e consiga homenagear “Black Mamba” da forma como ele mais gostava: vencendo.

Veja também

Por 'comum acordo', regra que limita demissões de técnicos não inibe dança das cadeiras
Futebol

Por 'comum acordo', regra que limita demissões de técnicos não inibe dança das cadeiras

Com mudanças no meio e no ataque, Náutico encara a Ponte
Futebol

Com mudanças no meio e no ataque, Náutico encara a Ponte