Largada da Refeno tem clima de descontração no Recife

Maior regata oceânica da América Latina, a Refeno conta em sua 30ª edição com 62 embarcações e mais de 450 tripulantes

30ª edição da Regata Internacional Recife-Fernando de Noronha30ª edição da Regata Internacional Recife-Fernando de Noronha - Foto: Kleyvson Santos/Folha de Pernambuco

Foi dada a largada para a 30ª edição da Regata Internacional Recife-Fernando de Noronha. A Refeno teve início ao meio-dia deste sábado (29), no Marco Zero. Apesar da chuva que ameaçou cair na capital pernambucana, centenas de curiosos e fãs da vela marcaram presença no Bairro do Recife Antigo, em meio a um clima de descontração para conferir a partida dos barcos.

Maior regata oceânica da América Latina, a Refeno conta com 62 embarcações de 12 estados brasileiros, além de barcos da Grã Bretanha e Rússia. Ao todo, são mais de 450 tripulantes, que irão encarar 292 milhas náuticas, o equivalente a 545 quilômetros, rumo ao arquipélago de Fernando de Noronha.

"A largada ocorreu como estávamos prevendo, sem nenhum incidente. Agora, vamos ver como eles vão chegar em Noronha. Se continuar com essas condições de vento, acredito que cheguem na ilha, no máximo, em 30 horas", disse Evaldo Altino, um dos responsáveis pela Comissão de Regata da Refeno.

Diferentemente do ano passado, quando os barcos disputavam em nove classes, na 30ª edição da Refeno as naus serão divididas em 12: multicasco (Catamarã A, Catamarã B e Mocra) e monocasco (RGS A, RGS B, RGS C, RGS Geral, ORC, Aberta A, Aberta B, Bico-de-Proa e Aço). Sem a participação do gaúcho Camiranga, tetracampeão da prova, o grande favorito a vencer é o trimarã pernambucano Patoruzu, vice em 2015 e 2017.

A competição marcará também a celebração dos 30 anos de criação do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, 30 anos da anexação do Arquipélago de Fernando de Noronha ao Estado de Pernambuco e os 100 anos do Porto Organizado do Recife.

Leia também:
Refeno revive o passado e acompanha transformações
Família Schurmann e convidados prontos para a Refeno
Sob novo comando, Patoruzu desponta na Refeno

Veja também

Surto de covid-19 obriga Cabo Verde a desistir de Mundial de Handebol
Handebol

Surto de covid-19 obriga Cabo Verde a desistir de Mundial de Handebol

Náutico perde Djavan, mas ganha Rhaldney para jogo contra o Oeste
Futebol

Náutico perde Djavan, mas ganha Rhaldney para jogo contra o Oeste