Fórmula 1

Lewis Hamilton quebra silêncio após derrota para Verstappen:"Nunca disse que deixaria a Fómula 1"

Piloto admitiu ter ficado abalado por perder título em 2021, mas disse estar motivado para a próxima temporada

Lewis HamiltonLewis Hamilton - Foto: LARS BARON / POOL / AFP

Lewis Hamilton falou publicamente pela primeira vez desde a derrota para Max Verstappen em Abu Dhabi, quando perdeu o campeonato para o piloto da Red Bull, que ganhou o primeiro título da Fórmula 1. Nesta sexta-feira, durante evento da Mercedes para apresentar o novo carro da equipe, W13, o heptacampeão de 37 anos afastou rumores de que colocaria um fim da carreira.

 — Eu nunca disse que deixaria a F1. Adoro fazer o que faço e é um privilégio trabalhar com esse grande grupo de pessoas. Eu me sinto como parte de uma família. Não há nada como isso — disse o piloto.

Hamilton ficou de fora até das redes sociais e só voltou a fazer publicações no Instagram em fevereiro. No último dia 5, compartilhou uma foto com a legenda "Eu fui. Agora estou de volta!'". Por conta do afastamento, companheiros de equipe e ex-pilotos especularam que ele poderia se aposentar do esporte. Na época, fãs da categoria comemoraram o retorno em comentários na postagem.

Na entrevista de hoje, o piloto admitiu ter ficado abalado após a derrota em 2021. Ele disse buscou apoio na família e agora se sente preparado para encarar a temporada deste ano que começa no dia 20 de março, com o GP de Sakhir, no Bahrein.

— Foi um momento difícil para mim e um momento em que precisei dar um passo para trás e me concentrar no presente. Eu tive minha família ao meu redor e criei ótimas lembranças nesse período mas acabei chegando a um ponto em que decidi que atacaria novamente, começando outra temporada e trabalhando com Toto (Wolff) e George (Russel) — ressaltou, ao lado do chefe da Mercedes e do colega de equipe.

Hamilton está na Mercedes desde 2013 e tem contrato com a companhia até 2023. Mais cedo, Toto Wolff afirmou em entrevista à BBC que nunca se preocupou com a saída do piloto da Fórmula 1.

— Não, eu nunca fiquei preocupado, embora você tenha que respeitar, o piloto fica abalado após um evento como esse. Mas temos uma equipe forte e grande apoio, então eu sabia que ele voltaria — disse, acrescentando: — Todos nós ficamos abalados porque o cronômetro nunca mente. Lewis era claramente o melhor cara na pista em Abu Dhabi, dominando a corrida, e então é tirado por um único indivíduo, contra todas as regras. Digerir isso é muito difícil. Houve um choque inicial. Nunca vimos nada assim. Então ele teve que se afastar, pensar em outra coisa — ressaltou.

Hamilton teve a conquista do oitavo título mundial até a última volta do Grande Prêmio dos Emirados Árabes mas viu a entrada do safety car mudar o panorama da prova. Max Verstappen tinha o carro mais rápido e, sem distância depois da saída do veículo de segurança, o inglês sucumbiu.

Curiosamente, ele perdeu em condições parecidas com as quais ganhou o primeiro campeonato. Em 2008, conseguiu a posição que precisava na última volta em Interlagos, derrubando Felipe Massa.

Veja também

Brasil x Japão: Seleção Feminina de Vôlei busca 4ª final na Liga das Nações
Vôlei

Brasil x Japão: Seleção Feminina de Vôlei busca 4ª final na Liga das Nações

Áustria vence Polônia pela 2ª rodada do Grupo D da Euro; confira os gols
Futebol

Áustria vence Polônia pela 2ª rodada do Grupo D da Euro; confira os gols

Newsletter