Libertadores pode acabar só em janeiro de 2021, diz secretário da Conmebol

A atual edição do principal torneio de clubes da América do Sul foi paralisada em março em meio à pandemia do novo coronavírus

Flamengo comemora o bicampeonato da LibertadoresFlamengo comemora o bicampeonato da Libertadores - Foto: Luka Gonzales/AFP

O secretário-geral adjunto da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol), Gonzalo Belloso, disse na manhã desta terça-feira (12) que a atual edição da Copa Libertadores deve ser retomada no segundo semestre e pode terminar apenas em janeiro de 2021.

"Acreditamos que o futebol deve ser retomado quando cumprirmos todos os requisitos de saúde. É uma indústria como qualquer outra, além de um esporte, e gera milhões de empregos", disse Belloso em entrevista à Radio2, da Argentina. Belloso também disse que a volta da Copa Libertadores ajudará as equipes, uma vez que a Conmebol poderá pagar aos clubes por estarem disputando o campeonato, auxiliando-os financeiramente em "uma situação que é grave em todo o mundo".

A atual edição do principal torneio de clubes da América do Sul foi paralisada em março em meio à pandemia do novo coronavírus. Por enquanto, a final da Libertadores de 2020 está programada para acontecer em 21 de novembro, no Maracanã.

Leia também:
Conmebol recebe com surpresa autorização de cinco substituições
Facebook compra arquivo de jogos da Libertadores e abre conteúdo a clubes

Veja também

Conmebol defende Copa América e diz que torneio não foi feito 'às pressas'
Futebol

Conmebol defende Copa América e diz que torneio não foi feito 'às pressas'

Eriksen não teve Covid, nem foi vacinado, diz diretor da Inter de Milão
Futebol

Eriksen não teve Covid, nem foi vacinado, diz diretor da Inter de Milão