TÊNIS

Líderes avançam às semifinais em Doha

A partida foi muito difícil e os dois sets foram mui­to disputados

Evento reúne autoridades e especialistas do País em um amplo debate sobre os caminhos para o cumprimento dos termos do Acordo de ParisEvento reúne autoridades e especialistas do País em um amplo debate sobre os caminhos para o cumprimento dos termos do Acordo de Paris - Foto: Gilberto Prazeres/ SEI

O britânico Andy Murray e o sérvio Novak Djokovic, primeiro e segundo colocados do ranking ATP, se classificaram ontem às semifinais do torneio de Doha.

Murray, eliminado na semana passada nas semifinais do torneio de exibição de Abu Dhabi pelo belga David Goffin, precisou se esforçar para derrotar o espanhol Nicolás Almagro (44º) em dois sets, parciais de 7-6 e 7-5.

Em sua primeira partida oficial na nova temporada, Murray havia superado na terça-feira o francês Jeremy Chardy e, no dia seguinte, eliminado o austríaco Gerald Melzer.

“A partida foi muito difícil e os dois sets foram mui­to disputados, mas as condições eram difíceis por causa do vento, que nos impe­dia de encontrar um rit­mo”, analisou Murray, que chegou à 27ª vitória consecutiva em jogos oficiais. O britânico está a cin­co jogos do recorde de invencibilidade, que pertence ao espanhol Rafael Nadal (32).

Nas semifinais, o melhor tenista do mundo enfrentará o tcheco Tomas Berdych, que derrotou o francês Jo-Wilfred Tsonga, 7-5, 6-3.

Já Djokovic teve muito mais facilidade para avançar de fase, vencendo o tcheco Radek Stepanek (107º), de 38 anos, com um duplo 6-3.

Em caso de vitória, Stepanek teria se tornado o tenista mais velho a se classificar às semifinais de um torneio ATP em quase 25 anos, desde que o norte-americano Jimmy Connors realizou o feito aos 40 anos, em 1993.

Para Djoko, foi a terceira vitória seguida na temporada. “É claro que eu quero começar a temporada da melhor maneira possível, com três vitórias em três jogos”, afirmou o sérvio. Por uma vaga na final, o número 2 do mun­do vai enfrentar o espanhol Fernando Verdasco (42°).

O Aberto de Doha, no Ca­tar, é disputado em quadra rá­pida e distribui 1.237.190 dólares em prêmios.

Veja também

Brasil sofre primeira derrota, mas avança no Mundial de Handebol
Handebol

Brasil sofre primeira derrota, mas avança no Mundial

Juíza acata pedido e Jonatan Gómez tem vínculo encerrado com o Sport
Sport

Juíza acata pedido e Jonatan Gómez tem vínculo encerrado com o Sport