Liga das Nações: Brasil bate a Rússia e vira líder

Com excelente repertório, seleção venceu por 3x0, nesta sexta (8), com parciais de 25/21, 25/20, 25/27 e 25/18

Lance de Brasil 3x1 Rússia, pela Liga das NaçõesLance de Brasil 3x1 Rússia, pela Liga das Nações - Foto: Divulgação/FIVB

Um verdadeiro clássico do vôlei mundial abriu a agenda da seleção brasileira na terceira semana de jogos da Liga das Nações. Em Ufa, na Rússia, os comandados de Renan Dal Zotto enfrentaram os donos da casa e, com atuação intensa, garantiram a quinta vitória consecutiva no torneio, por 3x1 (parciais de 25/21, 25/20, 25/27 e 25/18).

Foi a sexta vitória seguida nos últimos confrontos contra os rivais europeus. Vale lembrar que o clássico entre Brasil e Rússia já protagonizou seis finais da Liga Mundial, que foi substituída pela Liga das Nações a partida desta temporada, com três vitórias para casa lado. 

Com o resultado, a seleção nacional assumiu a liderança da Fase Classificatória do torneio. Isso porque a Polônia, então primeira colocada, apesar de ter vencido na rodada, o triunfo em cima da Itália foi por 3x2, ou seja, só valeu dois pontos, enquanto os brasileiros somaram três. Agora, a equipe nacional soma 18 e os poloneses têm 17.  Neste final de semana, a seleção volta à quadra pela Liga das Nações. No sábado (9), enfrenta o Irã e no domingo (10), a China, ambos os jogos às 8h30.

Jogo

Bastante equilibrado, o primeiro set começou com uma novidade. A Rússia, mais conhecida pela sua potência de saque e ataque e pelo bloqueio pesado em cima dos adversários, mostrou um volume defensivo incomum, bem como regularidade no passe mesmo diante do bom saque brasileiro. Essa solidez russa, no entanto, não sobreviveu o set inteiro. Na reta final, a variação no saque nacional, ora forçado, ora flutuante, desestabilizou a linha de passe adversária, abrindo caminho para aces sucessivos. Tentando responder na força, os russos cometeram erros que facilitaram a vida dos comandados de Renan Dal Zotto para largarem na frente na partida. 

O segundo set seguiu o ritmo da final da primeira parcial. Dois erros seguidos dos russos e um ace de Wallace fizeram o Brasil abrir uma vantagem que acabou ajudando a equipe a jogar de forma mais confortável. Sem perder qualidade no saque e nas viradas de bola, sobretudo com Maurício Borges, que vem sendo uma das referências no ataque da seleção nesta Liga das Nações, a equipe administrou a parcial e abriu 2x0. 

Leia também:
Brasil põe fim à invencibilidade dos EUA na Liga das Nações
Liga das Nações: Brasil bate o Japão e vence 4º jogo
Brasil derrota a Coreia do Sul na Liga das Nações
Brasil supera a Alemanha em jogo duro pela Liga das Nações
Brasil bate a Sérvia na estreia da Liga das Nações

Precisando se recuperar na partida para brigar por pontos na rodada, os russos cresceram no terceiro set, principalmente no bloqueio, uma das características principais da equipe. Também diminuíram os erros no saque, recuperando a confiança para atuar em sua forma ideal de jogo, com uma excelente relação de saque e bloqueios pesados. Assim, chegaram a abrir 8/13.

No final do set, contudo, a seleção brasileira cresceu, impulsionada pela força de Isac nas viradas pelo meio e por grandes defesas do líbero Thales, e colocou pressão, encostando em 20/21. A Rússia fez 22/24, mas Lucão no ataque e Bruninho no bloqueio salvaram e garantiram o 24/24. Os russos voltaram a liderar e em um ace do central Muserkiy, principal nome da equipe, fecharam a parcial em 25/27. 

O Brasil recuperou a intensidade no quarto set e jogou com as armas dos adversários. A igualdade no placar durou somente até o 3/3. Depois disso, com bons saques e tirando espaço do ataque russo no bloqueio, a seleção deslanchou na partida, abriu 10/6, posteriormente 19/12, e ficou em situação tranquila para selar a vitória no set e no jogo. 

Liga das Nações masculina

1ª semana:
Kraljevo (Sérvia)

25.05 – Brasil 3 x 0 Sérvia (25/22, 25/22 e 26/24)
26.05 – Brasil 2 x 3 Itália (25/18, 19/25, 21/25, 26/24 e 8/15)
27.05 – Brasil 3 x 0 Alemanha (26/24, 25/23 e 26/24)

2ª semana:
Goiânia (Brasil)

01.06 – Brasil 3 x 0 Coreia do Sul (25/21, 25/19 e 25/19)
02.06 – Brasil 3 x 0 Japão (26/24, 25/19 e 25/20)
03.06 – Brasil 3 x 2 Estados Unidos (21/25, 20/25, 25/19, 25/20 e 20/18)

3ª semana:
Ufa (Rússia)

08.06 – Brasil 3x1 Rússia (25/21, 25/20, 25/27 e 25/18) 
09.06 – Brasil x Irã – 8h30 – SporTV 2
10.06 – Brasil x China – 8h30 – SporTV 2

 

 

Veja também

Argentina derrota Paraguai e assume ponta do Grupo A
Copa América

Argentina derrota Paraguai e assume ponta do Grupo A

Paraguai aposta na sua capacidade defensiva para surpreender na Copa América
Copa América

Paraguai aposta na sua capacidade defensiva para surpreender na Copa América