Liga das Nações: em jogo intenso, Brasil perde da Turquia

Seleção fez o jogo mais difícil da Fase Classificatória do torneio nesta quinta (20) e foi derrotada por 3 sets a 2

Lance de Brasil x Turquia, pela Liga das Nações 2019Lance de Brasil x Turquia, pela Liga das Nações 2019 - Foto: Divulgação/FIVB

Um jogo para colocar à prova a técnica, a tática e os nervos da seleção brasileira feminina de vôlei. Assim foi o confronto contra a Turquia, na tarde desta quinta-feira (20), em Ancara, capital turca, no encerramento da Fase Classificatória da Liga das Nações 2019. Após cinco sets imprevisíveis, disputados ponto a ponto, com viradas de ambos os lados, as turcas levaram a melhor e venceram por 3 sets a 2 (parciais de 25/23, 24/26, 25/20, 23/25 e 16/14).

Com o resultado, o Brasil marcou um ponto e foi a 35, caindo da primeira para a terceira posição, ultrapassado por China e Estados Unidos, respectivamente. Já as turcas somaram dois pontos e agora têm 32, mas continuam em quinto. As maiores pontuadoras foram a ponteira brasileira Gabi, com 22 acertos, e a ponteira turca Milha Ismailoglu, com 16.

A rodada desta quinta, contudo, não mexeu com as seleções classificadas para a Fase Final, que acontece entre os dias 3 e 7 de julho, em Nanquim, na China. A fase decisiva ficou definida com Brasil, Estados Unidos e Polônia em uma chave e China, Itália e Turquia em outra. Levando em conta o que as equipes fizeram na primeira parte do torneio, o cenário foi positivo para a seleção brasileira, que venceu Estados Unidos e Polônia. Em contrapartida, perdeu da China, fez esse jogo duríssimo contra a Turquia e, embora tenha vencido a Itália, as adversárias não jogaram com seu time principal, não podendo, portanto, servir de parâmetro. 

Em toda a partida, a seleção brasileira foi pressionada pelo saque forçado das turcas e nem sempre o passe deu conta do recado. Um momento que retrata bem essa fragilidade aconteceu no terceiro set, quando a o time nacional vencia por 16/12 e emperrou no saque da levantadora Dilik, que comandou a virada das donas da casa para 16/19. Depois de marcar sete pontos em sequência, as turcas embalaram e fecharam a parcial, que estava nas mãos do Brasil, em 25/20.

José Roberto Guimarães, que começou a partida com Macris, Paula Borgo, Bia, Mara, Gabi, Natália e Léia, mexeu bastante no time. Lorenne entrou a partir do terceiro set, no lugar de Paula. Depois foi a vez de Mayany, que substituiu Mara. Ambas seguiram até a quarta parcial, quando também foram para a quadra Tainara e Amanda. Após quatro sets de muita intensidade, a Turquia iniciou o tie-break de forma avassaladora, abrindo 4/0. Com boa participação de Mara, que retornou na última parcial, o Brasil conseguiu empatar, virar e chegou a ter o ponto do jogo, mas não conseguiu confirmar a vitória. As donas da casa reverteram a situação e, no primeiro match point, contaram com a sorte de um saque que beliscou a rede e caiu na quadra brasileira para fechar o jogo.

Essa foi a única vitória da Turquia na quinta e última semana da Fase Classificatória. Jogando em casa, a equipe havia perdido para Bélgica (3x1) e Itália (3x2). Já o Brasil havia vencido italianas e belgas, ambas as partidas por 3x0.

Veja também

Kevyn testa positivo para Covid-19 e desfalca Náutico
Futebol

Kevyn testa positivo para Covid-19 e desfalca Náutico

Casagrande critica omissão da CBF e Bolsonaro: 'Governo da morte, não da vida'
Opinião

Casagrande critica omissão da CBF e Bolsonaro: 'Governo da morte, não da vida'