Livro

Lucídio José de Oliveira e Roberto Vieira lançam o livro 'Seleção de Jaleco'

O lançamento será nesta segunda-feira (06), às 19h30, no Hospital de Olhos Santa Luzia, no Recife

Roberto Vieira e seu livro 'Seleção de Jaleco'Roberto Vieira e seu livro 'Seleção de Jaleco' - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

“Nem todo herói usa capa” é uma frase utilizada normalmente em tom de humor quando se quer valorizar aqueles que são capazes de grandes feitos, mesmo não sendo personagens de histórias de quadrinhos. Alguns, por exemplo, possuem o “superpoder” de unir o dom de jogar futebol com o da Medicina. Algo que merece ser destacado. Foi com esse intuito que os médicos e escritores Lucídio José de Oliveira e Roberto Vieira se reuniram para lançar nesta segunda-feira (06), às 19h30, no Hospital de Olhos Santa Luzia, no Recife, o livro “Seleção de Jaleco” (Livro Rápido).

“Essa ideia (de escrever o livro) era antiga, de uns 10 anos. Estava um dia batendo um papo com Lucídio e começamos a escalar um time somente de médicos. Vimos que era possível formar uma seleção de nomes que conciliaram duas carreiras difíceis”, disse Roberto Vieira.
 

Leia também

• Magno Dias lança o livro ''O Escritor''

• Livro de Germana Accioly e nova exposição de Dani Acioli em cartaz na Casa Estação da Luz

• Protesto no lançamento do livro de Sergio Moro no Recife



No livro, são relatadas as histórias de 11 jogadores, além de um técnico e um presidente que também se dividiram entre a paixão pela bola e pela Medicina. O prefácio é de ninguém menos do que Tostão, campeão mundial em 1970 que também veste o jaleco branco. 

“Quando estávamos escrevendo o livro, veio a ideia de convidá-lo para escrever. Sabíamos que era um sonho difícil, mas ele topou. Também tivemos o depoimento de Salomão (ex-jogador do Náutico) e Afonsinho. Nossa ideia era lançar a obra no ano passado, mas adiamos por conta da pandemia”, explicou Vieira.

Além da Salomão, outro ex-atleta do Náutico da campanha do hexacampeonato que será citado no livro é o ex-zagueiro Gilson Saraiva. “Ele conciliou a carreira de futebol com a de hematologista. Quando se formou, convidou todo o elenco do time. Ainda como estudante, ele já era capitão do Náutico, em 1965. Ele também foi o responsável pela fundação da Casa do Hemofílico, no Recife”, apontou o autor. 

Do Santa Cruz, o representante é Martiniano Fernandes, que passou pelo clube entre os anos de 1915 e 1922. Após o fim da carreira, o atleta formou-se em medicina, além de ser senador por Pernambuco. “Antigamente, os jogadores tinham a preocupação de ter outra carreira além do futebol. Hoje em dia, isso é mais difícil, até para conciliar, por conta de ser um curso que exige muito, assim como o esporte”. 

O livro "Seleção de Jaleco" poderá ser adquirido no site da Editora Livro Rápido.

Veja também

Torcida faz festa no Ibirapuera, mas Bia Haddad abre duelo com Alemanha com derrota
Tênis

Torcida faz festa no Ibirapuera, mas Bia Haddad abre duelo com Alemanha com derrota

CBF desmembra tabela e Náutico conhece datas e horários de oito primeiros jogos da Série C; confira
Náutico

CBF desmembra tabela e Náutico conhece datas e horários de oito primeiros jogos da Série C; confira

Newsletter