Lugano assume cargo na diretoria do São Paulo

Uruguaio terá missões institucionais, como representar o clube em eventos e reuniões com federações

Lugano assume superintendência de relações institucionais do São PauloLugano assume superintendência de relações institucionais do São Paulo - Foto: Twitter/São Paulo FC

Sai o zagueiro vencedor, entra o dirigente com absoluta ligação com o São Paulo. Diego Lugano foi apresentado nesta terça-feira como superintendente de relações institucionais do clube.

Na primeira entrevista na nova função, o ídolo são-paulino disse que vai reiniciar a vida no futebol e citou duas inspirações: o espanhol Emílio Butrageño, que desempenha a mesma função no Real Madrid, e o ex-lateral Roberto Carlos, também ligado ao time espanhol.

"Estou muito orgulhoso e feliz pela oportunidade do São Paulo. Vou reiniciar minha vida dentro do futebol. É um passo transcendental. A exigência e confiança do São Paulo me alegram", disse o Lugano, que ressaltou a forte ligação com o clube tricolor.

"Essa ligação com o São Paulo acontece há 16 anos quando cheguei e tivemos um vínculo muito especial, além da bola, de ganhar ou perder, jogar bem ou mal. Compartilhamos valores, princípios, de como enxergar o futebol e a instituição como um todo, o que deveria oferecer ao torcedor e à sociedade, algo muito mais profundo, do que um simples resultado esportivo", completou.

Lugano citou alguns exemplos para seguir nessa nova função. Além de lembrar alguns nomes que o inspiram, o uruguaio ressaltou a identificação deles com seus respectivos clubes.

"Vários jogadores fizeram isso. Roberto Carlos e Butragueño. São espelhos macros da função. Rivarola no Chile, Argentina, há outros. É área que se abre para ex-jogadores. Tem de ter identificação com clube. São Paulo tem sorte de ter identificação com jogadores desse jeito", ressaltou.

O ex-zagueiro será dirigente, e não membro da comissão técnica. Apesar disso, frequentará o CT da Barra Funda constantemente para colocar em prática a boa relação com o elenco.

Lugano ainda terá missões institucionais, como representar o São Paulo em eventos e reuniões com federações. Ao lado do.diretor executivo de futebol Raí, a ideia é formar uma diretoria de futebol forte, que imponha respeito e credibilidade -recentemente, o ex-zagueiro Ricardo Rocha também assumiu um cargo no clube, o de coordenador de futebol.

"Vamos interagir e contribuir, mas há funções bem definidas, o meu papel, do Ricardo e o do Lugano. Mas os três com conhecimento de sobra para contribuir na situação do clube", disse Raí.

"É um momento de grande relevância do clube. É uma figura totalmente conectada ao São Paulo. Lugano está agora está com mais um traço de identificação e aprimoramento. Comprovando seu apego e identificação. Ele, com o Raí e o Ricardo [Rocha] completará um trio de campeões mundial dentro dessa instituição. Diego atuará na implementação de projetos. É um passo maior, uma ousadia do São Paulo no sentido de se alinhar com grandes instituições do futebol mundial", frisou o presidente Leco.

O último jogo de Lugano como jogador profissional foi disputado em dezembro passado, na última rodada do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, o zagueiro atuou 90 minutos no empate por 1 a 1 com o Bahia.

Lugano chegou ao São Paulo em 2003. A primeira passagem durou pouco mais de três anos e acabou marcada pelos títulos da Libertadores e do Mundial, em 2005, além do estadual daquela temporada. Em seguida, o uruguaio acertou com o Fenerbahçe, da Turquia, onde também brilhou.

O retorno ao São Paulo aconteceu no começo de 2016, depois de o jogador ter atuado no Cerro Porteño, do Paraguai. Aos 35 anos, porém, Lugano pouco entrou em campo. Em dois anos no clube tricolor, o atleta disputou 36 jogos, com dois gols marcados. No total, o zagueiro defendeu o São Paulo em 213 duelos.

Veja também

Estreia do Brasil nas Eliminatórias não será mais na Arena de Pernambuco
Eliminatórias

Estreia do Brasil nas Eliminatórias não será mais na Arena de Pernambuco

Ronaldinho completa quatro meses detido em hotel no Paraguai
Futebol

Ronaldinho completa quatro meses detido em hotel no Paraguai