A-A+

Mais da metade dos clubes da Premier League tem patrocínio de empresas de apostas

O patrocínio esportivo é o investimento que empresas públicas ou privadas fazem em um evento, time ou atleta com o objetivo promover sua marca, atingir público e mercado

Camisa de jogador de futebol com o símbolo de uma das empresas do ramo de cassinos onlineCamisa de jogador de futebol com o símbolo de uma das empresas do ramo de cassinos online - Foto: Google Imagens

Assim como o patrocínio é fundamental para a saúde econômica dos clubes de futebol, as camisas dos times, principalmente os de maior torcida e visibilidade, são uma vitrine de negócios para as empresas. Ou seja, se para os clubes poderem contar com verbas significativas em seu orçamento, há também muitas vantagens para os anunciantes que mostrarem suas marcas nos uniformes dos times. Além da fixação da marca que pode ser vinculada à imagem dos clubes e dos jogadores mais famosos, existe também a grande visibilidade proporcionada pelas transmissões da TV, entrevistas e eventos extracampo e ainda a comercialização de uniformes.

Isso sem falar no apelo emocional causado pela ligação afetiva dos torcedores com seus times. Quando um torcedor compra uma camisa do seu time preferido, existem muitos fatores que o fizeram tomar tal decisão. Este produto tem muito mais valores emocionais do que uma roupa comum e não só para ele, mas para o ambiente e outras pessoas do seu relacionamento. Imagine o impacto de uma marca em um uniforme de time quando esta pessoa frequenta outros eventos, além dos jogos nos estádios, como na rua, escola, universidade, trabalho, praia, cinema e outros, algo cada vez mais comum hoje em dia.

Com o mercado de apostas cada vez mais em alta em todo mundo, as grandes empresas do setor investem, cada vez mais em diferentes estratégias de marketing e publicidade. E estampar suas marcas em lugar de destaque junto aos principais times do mundo, é uma delas.

Só na Premier League, por exemplo, metade das camisas dos times está estampada com o logotipo de uma empresa de jogos de apostas durante a temporada 2019-20, o que reacende também a preocupação com a normalização das apostas entre jovens torcedores. Os clubes da Premier League receberão um recorde de 349,1 milhões de libras em acordos de patrocínio na próxima temporada, um aumento de mais de 10% em comparação com 315,6 milhões de libras em 2018-19.

Dez dos 20 principais clubes exibem a marca de uma empresa de jogos de cassino, acima das nove da última temporada, que assinaram acordos no valor total de £ 69 milhões ou quase R$ 380 milhões. O domínio das apostas é ainda mais evidente se levarmos em conta as duas principais divisões do atual melhor futebol do mundo. Dos 44 times da Premier League (1ª divisão) e da EFL Championship (2ª divisão), 27 exibem um logotipo de apostas em seus uniformes.

Uma preocupação iminente

A indústria de cassinos reforçou seu controle sobre o futebol, apesar da crescente preocupação entre parlamentares, ativistas e até a GVC de propriedade da Ladbrokes, que prometeu acabar com o patrocínio de camisas. O deputado líder do trabalho, Tom Watson, que disse que o partido proibiria as empresas de apostas de patrocinar com camisas de futebol se o partido ganhasse poder, disse que a indústria do jogo estava minando suas próprias alegações de comportamento responsável.

“Menos de um ano atrás, fomos informados pela indústria de jogos de cassino que eles estão comprometidos em reduzir a quantidade de publicidade no futebol. Fomos informados de que estamos enfrentando um "momento divisor de águas" no qual eles se esforçam para oferecer um ambiente de jogo cada vez mais seguro. As empresas de apostas são conhecidas como detentoras de um mercado grande e próspero, sobretudo por ofertar modalidades diversas de jogos, como o poker, as roletas, o online poker loco e o blackjack, entre outros

Muita influência, mas pouco lucro?

Embora as empresas de jogos sejam de longe as mais numerosas entre os patrocinadores de camisas de futebol, elas não são as mais lucrativas, de acordo com dados compilados pelo site da Sporting Intelligence. O Manchester United deve ser de longe o maior beneficiário de patrocínios de camisas, graças ao contrato de US$ 80 milhões por ano com a gigante automobilística americana Chevrolet, cujo valor aumentou devido à cotação da libra em relação ao dólar.

"Como as empresas de jogos de cassino aceitaram o princípio de não exibir anúncios de TV durante jogos de futebol porque são visíveis para crianças, é completamente injustificável que a proibição antes do divisor de águas não se estenda ao patrocínio de camisas e à publicidade nos campos de futebol", disse James Grimes, um viciado em cassinos em recuperação.

Grimes lidera o The Big Step, um evento voltado para arrecadar dinheiro para o Gambling With Lives, uma instituição de caridade criada por Liz e Charles Ritchie depois que o filho Jack, 24 anos, suicidou-se devido ao vício em apostas.

Um estudo divulgado no início deste ano alertou para "terríveis consequências" devido à saturação da indústria com os inúmeros jogos de cassino, enquanto pesquisas recentes mostraram ligações entre jogos de azar e suicídio.

Veja também

Rebeca domina no salto e se torna campeã mundial
Ginástica feminina

Rebeca domina no salto e se torna campeã mundial

Após um ano e sete meses, corridas de rua voltam a preencher o Recife
Corridas de rua

Após um ano e sete meses, corridas de rua voltam a preencher o Recife