St Mary's Stadium
St Mary's StadiumFoto: AFP

O Southampton decidiu adiar em três meses o pagamento dos salários dos jogadores, do técnico da equipe, Ralph Hasenhuttl, e dos dirigentes devido à crise econômica causada pela epidemia do coronavírus na Inglaterra, anunciou nesta quinta-feira (9) o clube da Premier League em comunicado.

Existe a possibilidade dos salários de abril, maio e junho serem pagos nas datas previstas, mas dependerá da evolução da pandemia e da data de reinício das competições nacionais de futebol, interrompidas há um mês. O clube do sul da Inglaterra informou que seus outros assalariados, não afetados pela medida, "continuarão recebendo seus salários integralmente".

O Southampton explicou que este adiamento do pagamento dos salários dos jogadores "vai ajudar a preservar a existência futura do clube, da comissão técnica, e a comunidade que servimos". No momento da paralisação do Campeonato Inglês, em 13 de março, após 29 rodadas disputadas, o clube ocupava a 14ª colocação na tabela.

Leia também:
Jogador inglês critica plano de cortes de salários
Jornal coloca Messi como Che Guevara após redução salarial


Mais de 7.000 pessoas morreram vítimas da COVID-19 no Reino Unido, cujo primeiro-ministro, Boris Johnson, também infectado, se encontra sob tratamento intensivo no hospital Saint-Thomas de Londres.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: