Rebeka e Luciana, judocas do Movimento Pró-Criança
Rebeka e Luciana, judocas do Movimento Pró-CriançaFoto: Kleyvson Santos/Folha de Pernambuco

As pernambucanas Rebeka Venceslau, de 14 anos, e Luciana Silva, de 16, estão vivenciando uma experiência inédita na Espanha. Judocas do Movimento Pró-Criança, do Recife, elas competem em solo Europeu pela primeira vez, no primeiro evento de uma sequência de seletivas para o Mundial de categorias de base, que acontece no final de setembro, no Cazaquistão. Neste final de semana, participam da Taça Europeia de Judô, na cidade de Fuengirola, sul da Espanha, ao lado de mais de 500 atletas representando 25 países. Ambas se credenciaram para o evento em novembro do ano passado, em uma seletiva realizada no Rio Grande do Sul, e são as únicas representantes do Estado na seleção brasileira sub-18.

As outras seletivas acontecem no final de março, nas cidades de Bad Blankenburg e Bremen, na Alemanha. A classificação para esses eventos saiu através do Campeonato Brasileiro Interclubes de Judô - Meeting Nacional da Base, no início de fevereiro, em São Paulo. Na ocasião, Rebeka, estreando na competição, venceu todas as suas lutas por ippon e ficou com o ouro na categoria sub-18 Superligeiro (40kg). Líder do ranking nacional da sua categoria, terá todas as despesas na Espanha e na Alemanha pagas pela Confederação Brasileira de Judô (CBJ). Segunda colocada em sua categoria, a sub-18 Ligeiro (44kg), Luciana viaja com os custos pagos pelo Pró-Criança. "As meninas vêm treinando forte, desenvolvendo legal. Estas oportunidades que elas estão tendo de treinar com a seleção, e participar de torneios de níveis elevados são excelentes para elas evoluirem. Elas estão prontas para estas competições", garantiu o sensei Marcílio Félix.

Moradora de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, Rebeka Venceslau não esconde a expectativa de competir em solo europeu. Apesar da pouca idade, já vem se consolidando no cenário nacional. "Espero chegar lá e ganhar. Vamos mostrar que temos potencial. Não é fácil chegar até aqui, pois temos que abrir mão de muita coisa. Mas, com todo o apoio que minha família vem me dando, assim como o sensei, a recompensa virá e todo o esforço terá sido válido", falou Rebeka.

Exemplo para os colegas de treino do Pró-Criança pela disciplina e foco nos treinos, Luciana garante que fará de tudo para obter sucesso em sua primeira experiência na Europa. Em 2017, ela foi a primeira judoca do projeto social a competir internacionalmente, em Lima, no Peru, onde se sagrou campeã sul-americana e terceira colocada no Pan-Americano na categoria sub-15. "Estamos treinando há muito tempo. É um sonho que estamos realizando e, se Deus permitir, vai dar tudo certo. Vou dar o melhor de mim e, se isso for o suficiente para voltar de lá campeã, será ótimo", afirmou a jovem, que mora na comunidade dos Coelhos e cursa o 2º ano do Ensino Médio na escola Maria Auxiliadora.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: