Mais um Balduino alcança façanha no judô

Pedro repete passos do irmão e, um ano depois, se torna judoca mais jovem a atingir faixa preta em Pernambuco

Pedro Balduino, de 16 anos, honra linhagem da família de grandes talentos do judôPedro Balduino, de 16 anos, honra linhagem da família de grandes talentos do judô - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Pernambuco tem um novo recorde no judô. Um ano depois, Pedro Balduino superou seu irmão Thales e se tornou o judoca mais novo a alcançar a faixa preta em Pernambuco. Segundo o pai da dupla, o responsável pelo feito mais recente também é o mais jovem a atingir esse nível na modalidade no Brasil. A façanha, no entanto, ainda precisa ser chancelada pela Confederação Brasileira de Judô (CBJ), que teve as atividades suspensas por conta da pandemia do novo coronavírus.

Judoca desde os três anos, Pedro alcançou o grau mais alto do judô seis meses mais novo que seu irmão, aos 16 anos. Ele, inclusive, afirmou que Thales foi sua grande inspiração. “Eu via meu irmão lutar e tinha muita vontade de participar. Thales foi quem abriu meus olhos para o judô. A partir disso, fui seguindo seus traços e aperfeiçoando as imperfeições dele”.

Para conquistar a faixa preta, Pedro teve que passar por uma preparação formativa. Neste período, participou de aulas, provas, arbitragens em competições e demonstrações de técnicas do judô. Hoje, o judoca aguarda apenas a homologação oficial da CBJ.

Dono de comportamento irretocável, Pedro já abocanhou todos os títulos possíveis em Pernambuco, entre eles um pentacampeonato estadual. O judoca também enumera conquistas pelo Brasil: tricampeão dos Jogos Escolares, vice-campeão e terceiro colocado em campeonatos brasileiros (Região II) e quinto colocado no Aberto de Judô dos Estados Unidos.

Gilson Carlos, um dos treinadores do Sensei Jemina - local de treinamento do prodígio -, rasgou elogios ao jovem judoca. “Pedro é um garoto de 16 anos que tem um comportamento irretocável. Ele é educado, tranquilo e isso vem muito do judô. O judô é a disciplina que virou esporte. Nós estamos aqui para formar cidadãos”, disse.

Pedro, inclusive, retrata como o esporte foi importante para o seu desenvolvimento. “O judô é mais que disciplina. Tem gente que acha que arte marcial é sair batendo em todo mundo, e na verdade não é assim. Há muito respeito à hierarquia e o judô passa muita disciplina também. A partir dele eu comecei a crescer no pessoal e como competidor. Sou muito grato ao judô”, afirmou Pedro.

Veja também

Eslovênia acusa comitê organizador do Mundial de Handebol de servir comida estragada
Handebol

Eslovênia acusa comitê organizador do Mundial de Handebol de servir comida estragada

Com 21% de chance de queda, Sport encara sequência que lhe deu apenas quatro pontos no 1º turno
Sport

Com 21% de chance de queda, Sport encara sequência que lhe deu apenas quatro pontos no 1º turno