Mancha Alvi Verde suspende atividades após assassinato de fundador

Líder da torcida organizada do Palmeiras morreu atingido por disparos de arma de fogo na zona sul da capital paulista

Fundador da Mancha Alvi Verde foi morto na quinta-feira (02)Fundador da Mancha Alvi Verde foi morto na quinta-feira (02) - Foto: Mancha Alvi Verde/Reprodução

A Mancha Alvi Verde (antiga Mancha Verde), torcida organizada do Palmeiras, anunciou a suspensão das atividades por tempo indeterminado após o assassinato de seu fundador, Moacir Bianchi. Ele morreu atingido por disparos de arma de fogo na zona sul da capital paulista.

Segundo o boletim de ocorrência, a vítima foi encontrada à 1h42 dessa quinta-feira (3), no interior de um carro preto, na Avenida Presidente Wilson. O assassinato ocorreu quando três carros abordaram Moacir, que estava parado em um semáforo. Um homem desceu do veículo e disparou contra ele. O Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso.

Na página da Mancha Alvi Verde no Facebook foi publicada uma homenagem a Moacir. “Uma pessoa que tanto lutou para que a Mancha Verde pudesse se tornar uma grande torcida e para que a torcida do Palmeiras fosse respeitada. Moacir fez da Mancha Verde a sua vida. Seu nome está escrito em nossa história e jamais será apagado”, diz o texto.

Veja também

Brasil conta com Neymar para as Olimpíadas em Tóquio
Futebol

Brasil conta com Neymar para as Olimpíadas em Tóquio

Japão decreta novo estado de emergência por causa da Covid a três meses da Olimpíada
Coronavírus

Japão decreta novo estado de emergência por causa da Covid a três meses da Olimpíada