Marcada por emoção, corrente une Neymar e o garoto Bento

Mobilização de amigos faz história de garoto pernambucano chegar a atacante, que envia vídeo com sinalização de encontro e emociona família

João e Bento acompanharam o vídeo enviado por NeymarJoão e Bento acompanharam o vídeo enviado por Neymar - Foto: Reprodução

João sonhou com a jogada. Dividiu o plano tático com os demais companheiros. Mal sabia que ele que, de pé em pé, a bola da solidariedade começaria a rolar até se transformar em um feito antes utópico. Obstáculos driblados graças a um elenco unido e um time entrosado. Na frente, coube a um famoso camisa 10 da Seleção Brasileira empurrar para as redes. Um gol que um jovem torcedor e sua família jamais esquecerão.

A analogia com uma partida de futebol é a melhor forma para contar a história de dois apaixonados pelo esporte que, nesta semana, receberam uma surpresa do craque Neymar: o jornalista João de Andrade Neto e seu filho Bento, de nove anos. "Eu tive um sonho em que Bento era um menino 'típico'. A gente tinha ganho uma promoção para conhecer Neymar. Ele tirava foto com Bento, dava uma camisa da Seleção e passeava com ele. Acordei emocionado porque, ali, eu tive a sensação de vê-lo como uma criança sem qualquer tipo de atraso", disse João. O “típico” citado pelo pai como um fator diferencial se refere ao fato de o garoto ter um atraso no desenvolvimento motor, além do Transtorno do Espectro Autista (TEA).

"Não há um diagnóstico fechado sobre a situação dele. Ele teve um desenvolvimento normal no útero. Assim que a criança nasce, ela faz um exame para ver a musculatura e, na época, ele teve notas altas. O problema começou a ser detectado após quatro meses. Ele tinha dificuldade de levantar o pescoço, de ficar sentado e também envolvendo a questão cognitiva. Ele só foi andar pela primeira vez aos seis anos. Já fizemos alguns exames genéticos que não apresentaram qualquer resultado anormal. Ainda temos um a fazer, o exoma (teste que analisa a sequência de bases do DNA), mas ele custa entre R$ 8 mil R$ 10 mil e ainda não fizemos", explicou a mãe de Bento, a jornalista Priscila Santos. Além do menino, o casal tem uma filha, Beatriz, de quatro anos, que também apresenta as mesmas limitações.

Para o sonho se transformar em realidade, a família contou com uma corrente do bem. “Eu compartilhei isso com uns amigos, mas sem imaginar algo mais. Quando foi ontem (anteontem), Priscila recebeu uma ligação e disse que eu devia chamar Bento para ver um vídeo. Ela começou a filmar minha reação. Fiquei sem entender no começo, mas depois me lembrei do sonho, veio toda a emoção e comecei a chorar”, contou João, sobre a mensagem enviada ao filho pelo atleta. “Depois eu soube que dois amigos jornalistas (Cássio Zirpoli e André Gallindo) fizeram essa história chegar até Neymar. Já recebi várias mensagens de amigos e de pais que também têm filhos com limitações. Meu irmão já comprou uma camisa de Neymar para Bento. O vídeo que postei da cena já passou das 38 mil visualizações. Fiquei surpreso com o alcance. Bento continua assistindo e a parte que ele mais gosta é quando Neymar fala o nome dele”.

O próximo objetivo de João é fazer com que Neymar e Bento se encontrem frente a frente. “A Seleção vai fazer um jogo aqui no Recife (Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo 2022, contra a Bolívia, na Arena de Pernambuco). Se tudo estiver tranquilo até lá, após a pandemia, eu pretendo levar Bento no hotel para tirar uma foto com ele", almeja o pai. Desejo que, se depender da família e dos amigos, também não ficará apenas no campo dos sonhos.

Leia também:
Ex-Náutico, zagueiro Flávio Ramos retorna aos treinos na Turquia
Setor dos Aflitos será rebatizado em homenagem a Raphael Gazzaneo

Veja também

Brasil nada bem e conquista vaga na final do 4x100m livre masculino nas Olimpíadas
Jogos Olímpicos

Brasil nada bem e conquista vaga na final do 4x100m livre masculino nas Olimpíadas

Covid começa a tirar algumas estrelas dos Jogos de Tóquio
Jogos Olímpicos

Covid começa a tirar algumas estrelas dos Jogos de Tóquio