Santa Cruz

Martelotte culpa desatenção por empate contra o Itabaiana-SE e mira decisão no Arruda

Em meio a distrações, Santa decidirá em casa quem fica com a vaga na Copa do Nordeste

Foto: Rafael Melo/Santa Cruz

Em meio ao fechamento das chapas que concorrem à diretoria e transferência de jogador, o Santa Cruz foi a Sergipe e cedeu o empate para o modesto Itabaiana-SE por “desatenção”, segundo o próprio técnico Marcelo Martelotte. 

O Tricolor abriu o placar ainda no primeiro tempo, após chutaço de Victor Rangel na entrada da grande área. Na volta para o segundo, cederam dois gols em nove minutos para a virada do Itabaiana, que marcou com Diego Bispo e Ila, na sequência. Atrás no placar e jogando em (péssimo) gramado adversário, o Santa Cruz penou para empatar, novamente com Rangel – dessa vez de cabeça – e, no final, não sobrou gás para virar a partida, que ficou no 2x2.

“Tivemos nove minutos de desatenção na volta do segundo tempo que nos custaram a virada e um trabalho muito maior para voltar a ter o domínio da partida, buscar o resultado e ainda sair com o empate. Mas, com certeza, se não tivesse aquela desatenção a gente teria muito mais chance de sair com uma vitória. Até porque o time fez uma partida muito boa dentro das condições que o campo nos dava", frisou o comandante. "Nós conseguimos ter a bola, dominar o adversário, criar oportunidades. Mas temos que nos concentrar mais, voltar mais ligados. Aconteceu no início do jogo, no início do segundo tempo e acabamos saindo daqui com um empate justamente por conta desses poucos minutos de desatenção”, completou.

Compreensível, pode-se dizer. Logo antes de embarcar para Sergipe, o elenco soube que o goleiro Maycon Cleiton não estaria com o time, pois fora negociado com o Red Bull Bragantino. Uma peça importante do quebra-cabeça tricolor que o executivo de futebol Nei Pandolfo tentava manter –  pelo menos até a posse da nova diretoria, a ser eleita dia 10 do próximo mês. Luiz Fernando foi, portanto, o responsável pela meta coral em Sergipe.

Mais uma noite apagada de Pipico, que foi substituído após a virada sergipana, foi esteira para o brilho de Victor Rangel, que marcou os dois gols corais. “O Victor é um jogador que a gente sempre confiou. Ele teve problemas na sua vida pessoal, dificuldades e a gente sempre apoiou. Sabíamos que, pela sua qualidade, ele daria a volta por cima. Nas últimas partidas ele tem mostrado toda sua capacidade, tem nos ajudado bastante e hoje não foi diferente.” colocou o treinador quando questionado sobre as boas atuações do atacante.

Com o empate, o Santa terá uma semana para treinar e retomar o foco, para então definir quem fica com a vaga na Copa do Nordeste na próxima terça-feira (2), no Arruda. Uma vitória simples basta para o Tricolor. “Saímos daqui com um empate. Se não foi o melhor resultado, pelo menos nos dá uma vantagem de decidir em casa”, argumentou Martelotte.

Veja também

Jair lamenta não classificação do Sport à Sula: 'tiraram a cereja do bolo'
Sport

Jair lamenta não classificação do Sport à Sula: 'tiraram a cereja do bolo'

Mesmo com derrota, Flamengo é campeão brasileiro da Série A
Futebol

Mesmo com derrota, Flamengo é campeão brasileiro da Série A