Medalhões em xeque na Europa

José Mourinho e Pep Guardiola começam a enfrentar pressão na Inglaterra

O prefeito de Olinda, Professor Lupércio (D), e seu vice, Márcio BotelhoO prefeito de Olinda, Professor Lupércio (D), e seu vice, Márcio Botelho - Foto: Raquel Melo/FolhaPE

Os dois treinadores mais badalados do mundo não vivem momentos exatamente tranquilos nesta temporada. José Mourinho que o diga. O seu Manchester United levou sonoros 4x0 do Chelsea, seu ex-clube, ontem, em Londres, pela nona rodada do Campeonato Inglês. Os gols do massacre azul foram marcados pelo espanhol Pedro, logo com um minuto de jogo, Gary Cahill, Eden Hazard (62) e N'Golo Kanté (70).Como resultado, os Blues subiram para a quarta colocação, com 19 pontos, enquanto os Red Devils estão na sétima posição, com 14.

Já o espanhol Pep Guardiola, que teve um início arrasador pelo Manchester City, começa a viver período de turbulência no lado azul da cidade. Ontem, os Citizens não passaram de um empate por 1x1, com o Southampton. A equipe continua na liderança da Premier League, com 20 pontos. Contudo, chegou a cinco jogos sem saber o que é vencer sob o comando do catalão. Ainda na nona rodada, empate do Arsenal com o Middlesbrough (0x0) e vitória do Liverpool sobre o West Brom (2x1). Gunners e Reds também têm 20 pontos e dividem a ponta com o Manchester City.

Pelo Campeonato Espanhol, o Real Madrid venceu por 2x1 o Athletic Bilbao, em duelo parelho disputado no Santiago Bernabéu, ontem, no fechamento da nona rodada da competição, e recuperou a liderança da competição. Em uma edição da Liga repleta de pretendentes ao título - cinco equipes separadas por 3 pontos - o Real é o líder com 21 pontos, seguido de Sevilla (segundo, com 20), que anteriormente havia batido o Atlético de Madri (quinto com 18).

A terceira colocação pertence ao Barcelona, que no sábado passou no sufoco pelo Valencia (3x2) e chegou aos mesmos 19 pontos do Villarreal (quarto), vencedor neste domingo do Las Palmas (nono) por 2 a 1. No Bernabéu marcaram para o Real Madrid o francês Karim Benzema, logo aos 7 minutos de jogo, e seu substituo Álvaro Morata, aos 38 do segundo tempo. Sabin Merino havia empatado provisoriamente para o Athletic aos 27 minutos da primeira etapa.

Na Itália, a Roma, que havia cedido a segunda colocação provisoriamente ao Milan, no sábado, recuperou a vice-liderança e chegou aos 19 pontos com a goleada por 4x1 sobre o Palermo, no encerramento da nona rodada do Campeonato Italiano, se aproximando a dois pontos da líder Juventus. A equipe de Turim perdeu por 1 a 0 no sábado fora de casa para o Milan (terceiro) em San Siro, dando emoção ao topo da tabela.

A Roma viu a oportunidade de se recolocar na briga pelo título e não desperdiçou, dominando uma equipe do Palermo que circula pela zona de rebaixamento (19º). O egípcio Mahamed Salah abriu o placar aos 31 minutos, aproveitando um ótimo passe do bósnio Edin Dzeko. No segundo tempo, a Roma ampliou com o argentino Leandro Paredes, aos 7 minutos, e Dzeko, aos 23. Foi o oitavo gol do bósnio no Calcio, do qual é o artilheiro isolado.

Com tudo decidido e a Roma relaxada, o Palermo acabou marcando seu gol de honra com o sueco Robin Quaison, a 10 minutos do apito final. Ainda deu tempo de El Shaarawy transformar a vitória romana em goleada dois minutos depois. Um pouco antes, o Napoli venceu por 2x1 o lanterninha Crotone, com gols de José Callejón e Nikola Maksimovic. Aleandro Rosi diminuiu.

Veja também

Thiago Duarte comemora vitória do Santa Cruz e fala em evolução da equipe
Futebol

Thiago Duarte comemora vitória do Santa Cruz e fala em evolução da equipe

Central empata com Vitória da Conquista e permanece invicto na Série C
Futebol

Central empata com Vitória da Conquista e permanece invicto na Série C