Medina enfrentará algoz português nas quartas de Bells

No ano passado, Frederico Morais foi responsável pela eliminação de Medina nesta mesma etapa e também em Jeffrey's Bay, na África do Sul.

Gabriel Medina, um dos destaques da atual geração do surfe mundialGabriel Medina, um dos destaques da atual geração do surfe mundial - Foto: Damien Poullenot/WSL

Em busca do seu primeiro título na lendária Bells Beach, o paulista Gabriel Medina, de 24 anos, terá um adversário indigesto nas quartas de final da segunda etapa da Liga Mundial de Surfe (WSL) 2018, na Austrália. Trata-se do português Frederico Morais, 26, responsável pela eliminação de Medina em duas etapas do tour do ano passado, uma delas, inclusive, Bells Beach. Na ocasião, eles se enfrentaram no Round 3, em um bateria de poucas ondas surfadas, mas de notas medianas. O português levou a melhor com 8.77 e 5.17 contra 6 e 7.57 de Medina.

O reencontro entre eles aconteceu três etapas depois, em Jeffrey’s Bay, na África do Sul. Mais uma vez, Frederico levou a melhor sobre Medina, eliminando o brasileiro nas semifinais do evento e chegando à sua primeira decisão de uma etapa do CT da WSL. Em Jeffrey’s, Medina dropou o dobro de ondas, mas não conseguiu a mesma eficiência do português, que foi preciso em suas escolhas e venceu por 17.37x14.70. Em quatro ondas, Frederico fez um 8.10, um 9.27 e outras duas notas acima de cinco, enquanto Medina teve um 6.13, um 7.77 e outras seis notas abaixo dos quatro pontos.

O duelo entre eles será de estilos diferentes. Frederico surfa com base regular, ou seja, com o pé esquerdo no apoio da frente, o que significa teórica vantagem em Bells por posicionar-se de frente para o desenrolar das ondas. Já Medina é goofy, tem como base o pé direito. O português fez sua estreia como atleta fixo do CT no ano passado, após se destacar na divisão de acesso de 2016. Em 2017, foi o 14º colocado na elite do tour, mantendo a vaga para a este ano sem problemas.

Leia também:
Medina e Italo avançam; Mineiro e Filipinho caem em Bells
Silvana e Tati Weston-Webb farão semi brasileira em Bells
Julian Wilson vence primeira etapa do Mundial de Surfe
Mundial 2018 faz convite ao futuro do surfe 

Medina, por sua vez, é um dos nomes mais badalados do CT já há algumas temporadas, ao lado do havaiano John John Florence e do norte-americano Kelly Slater. Foi campeão mundial em 2014 e nos últimos anos, embora tenha pontuado mal nas etapas iniciais, protagonizou recuperações expressivas nas metades finais do calendário, ficando em segundo lugar em 2017 e em terceiro em 2015 e em 2016. 

A próxima chamada de avaliação das condições do mar será às 6h30 desta quarta-feira (4) na Austrália - 18h desta terça (3) no Brasil.

Baterias das quartas de final
1.Michel Bourez (TAH) x Patrick Gudauskas (EUA)
2. Mick Fanning (AUS) x Owen Wright (AUS)
3. Ezekiel Lau (HAV) x Italo Ferreira (BRA)
4. Gabriel Medina (BRA) x Frederico Morais (POR)

Veja também

Tite convoca Paquetá para o lugar de Coutinho na seleção brasileira
Seleção Brasileira

Tite convoca Paquetá para o lugar de Coutinho na seleção brasileira

Tite chama Paquetá para substituir Philippe Coutinho
Eliminatórias da Copa

Tite chama Paquetá para substituir Philippe Coutinho