Messi diz que Argentina perdeu controle emocional

O atacante argentino comentou a derrota por 3x0 para o Brasil na última quinta-feira no Mineirão

Cientistas políticosCientistas políticos - Foto: Reprodução

Visivelmente transtornado, o atacante Lionel Messi lamentou o momento vivido pela seleção argentina após a derrota por 3x0 para o Brasil, na noite desta quinta (10), no Mineirão. Segundo ele, o maior problema do grupo, que atualmente está fora da zona de classificação da Copa de 2018, é psicológico.

"É a cabeça, mais que tudo. A seleção tem jogadores muito bons. Quando a cabeça não está bem, as pernas não respondem. Temos que pensar positivo para mudar essa situação de merda em que nos encontramos e tentarmos ser mais fortes", disse o jogador do Barcelona após a partida na qual, segundo ele, a Argentina perdeu o controle emocional e tático após sofrer os primeiros gols.

"Lamentavelmente passou mais uma rodada e não nos recuperamos. Nos desorganizamos, nos desesperamos, deixamos muitos espaços e é isso que sabíamos que não poderíamos fazer", iniciou.

"Viemos com a proposta de fazer uma partida sólida defensivamente, tentando conseguir contra-ataques. No começo, conseguíamos desarmar, mas tínhamos dificuldades na transição ao ataque. Acredito que estávamos bem, criamos situações até sofrermos o primeiro gol. Depois dos primeiros gols, tudo mudou", concluiu.

Para "La Pulga", conhecido por jogadas e gols belíssimos, o momento é de abandonar pretensões de vitórias estéticas e entrar em campo para conquistar três pontos.

"Temos que pensar que para além de todo mal que passamos, se ganharmos da Colômbia voltamos à briga. É um momento que não podemos mais cometer erros. Nesta dinâmica, o importante é ganhar, conseguir pontos, conseguir tranquilidade e então pensar em praticar o jogo bonito".

Messi ainda pediu o apoio dos torcedores para a partida contra a Colômbia, que será disputada em 15 de novembro, em San Juan, na Argentina. "Não participei da partida contra o Paraguai [em outubro], mas vi pela televisão. As pessoas não tinham muita paciência, e isso não ajuda. Hoje temos que estar mais unidos que nunca. Todos queremos estar dentro da Copa. Somos os primeiros a querer jogar bem e estar no Mundial. Quando o entorno não está bom, podemos perceber".

A Argentina ocupa a sexta colocação das eliminatórias da Copa, com 16 pontos. Caso vença a Colômbia, chegará à quinta colocação, que garante disputa de vaga na repescagem.

Veja também

Palmeiras anuncia contratação do técnico português Abel Ferreira
Futebol

Palmeiras anuncia contratação do técnico português Abel Ferreira

Sem casos no Sport, Jair se solidariza com Kleina e Martelotte, diagnosticados com Covid
Sport

Sem casos no Sport, Jair se solidariza com Kleina e Martelotte, diagnosticados com Covid