Meta é recuperar confiança e lado psicológico do elenco

Martelotte diz que primeiro se preocupa em conquistar as vitórias e depois com o bom futebol do Santa Cruz

Elenco coral treinando no estádio do ArrudaElenco coral treinando no estádio do Arruda - Foto: Santa Cruz/Rodrigo Baltar

“Quando falta confiança você acaba escolhendo as alternativas erradas no jogo”, detectou o técnico Marcelo Martelotte. Para ele, o principal problema do Santa Cruz é a tomada de decisão dos jogadores dentro das quatro linhas. Talvez, o jejum de oito partidas esteja atrapalhando o psicológico e as escolhas no campo. O elenco se sente pressionado. Afinal, está há um longo tempo sem vitórias - a última foi no dia 18 de julho sobre o Vila Nova/GO por 1x0 - e entrou na zona de rebaixamento há duas rodadas. O que faz a cobrança crescer a cada partida.

Dos males, o menor é que a Cobra Coral voltou a pontuar no Campeonato Brasileiro da Série B. Após seis derrotas seguidas, conquistou um ponto na Arena das Dunas, em Natal, no empate sem gols com o ABC/RN, no último sábado, pela 23ª rodada. O resultado não foi comemorado, porém tornou-se importante por quebrar uma série negativa de tropeços.

Leia também:

Conhecedor do Santa, Martelotte precisa retomar confiança e união 

Martelotte tem série de desafios para recolocar Santa nos trilhos 

Santa Cruz tem dura sequência em busca de recuperação  

O novo desafio do treinador é recuperar o otimismo dos atletas para buscar uma reação. Isso porque já são quase dois meses sem saber o que é vencer. Além disso, a competição está afunilando e a situação de aperto é sentida de forma mais dura. Internamente, também existe uma exigência maior da diretoria sobre o grupo.

Depois de duas semanas conhecendo seus comandados e ajustando o time a partir das conclusões tiradas ao longo dos treinamentos, Martelotte projeta uma evolução, mas, primeiro, espera emendar uma sequência de vitórias. Ou seja, jogar bem fica em segundo plano. A prioridade é conquistar bons resultados daqui pra frente.

“Quando a gente fala em qualificação, é melhorar o rendimento dos jogadores que já estão aqui. E isso melhora a partir de quando você consegue as vitórias. Hoje, o resultado tem um peso maior do que jogar bem ou mal. É ele quem vai trazer a confiança de volta”, argumentou.

O volante Derley também acredita numa recuperação imediata. “O importante é virar a página. Agora é seguir em frente para enfrentar nosso próximo adversário”, disse. João Ananias fez coro ao seu companheiro na cabeça de área. “Estamos em uma crescente e, com certeza, vamos sair dessa”, declarou em tom de esperança.

Veja também

Casagrande critica omissão da CBF e Bolsonaro: 'Governo da morte, não da vida'
Opinião

Casagrande critica omissão da CBF e Bolsonaro: 'Governo da morte, não da vida'

Ministério Público denuncia 11 pessoas por incêndio no Ninho do Urubu
Futebol

Ministério Público denuncia 11 pessoas por incêndio no Ninho do Urubu