Ministro do Esporte visita Geraldão e Santos Dumont

Obras do Geraldão e do Santos Dumont estão saindo do papel com a ajuda de recursos do Ministério do Esporte

Ministro do Esporte visita obra do GeraldãoMinistro do Esporte visita obra do Geraldão - Foto: Paullo Allmeida

Financiadas, em parte, por verbas oriundas do Governo Federal, as obras do Ginásio de Esportes Geraldo Magalhães, o Geraldão, localizado na Imbiribeira, e do Parque Santos Dumont, em Boa Viagem, receberam, nesta terça-feira (04), a visita do ministro do Esporte, Leandro Cruz, que encerra sua gestão ao final do ano e já fez a liberação dos repasses para o encerramento de ambos os trabalhos.

A primeira parada foi no Geraldão, onde, guiado por engenheiros responsáveis pela reforma e modernização, conheceu todos os setores do novo ginásio. A obra teve início no segundo semestre de 2013, com orçamento inicial na casa dos R$ 34 milhões e promessa de entrega em 2015. O valor final, porém, foi R$ 43 milhões, sendo R$ 20 milhões do Governo Federal e R$ 23 milhões de contrapartida do município. E a entrega vem se arrastando ano após ano. A expectativa é de que o equipamento seja, enfim, inaugurado em março, provavelmente dentro das festividades pelo aniversário da Cidade.

“Como o antigo ginásio era uma obra de 1970, o Geraldão com o tempo perdeu a condição de receber eventos internacionais por causa das exigências de dimensão da quadra. Essa reforma era importante para voltar a ter jogos aqui. Certamente será um dos melhores ginásios do Brasil”, disse o prefeito do Recife. Em sua conta no Instagram, a secretária executiva de Esportes da Cidade, Yane Marques, postou que "quem nunca viu o Brasil jogando no Geraldão, verá", deixando no ar o trabalho que vem sendo feito para acertar a vinda de eventos para o principal palco esportivo do Recife.

Leia também:
Por dentro e por fora: Geraldão começa a mostrar nova cara
Governador assina ordem de serviço do Santos Dumont

O Parque Santos Dumont, por sua vez, teve a reforma iniciada em maio do ano passado, revitalizando estruturas existentes, inserindo novas modalidades, como o Centro de Esportes de Praia, quadras para tênis e futebol society e área para skate, além de contemplar a convivência social através de academia, pista para caminhada e um ParCão. "Em breve, Pernambuco terá seus dois maiores equipamentos esportivos funcionando de forma plena, prontos para receber competições nacionais e internacionais. Além disso, vamos utilizar o Geraldão e o Santos Dumont para aumentar ainda mais as escolinhas e projetos sociais", disse o ex-secretário de Turismo, Esporte e Lazer do Estado, o deputado federal Felipe Carreras.



A previsão de conclusão era agora no final de 2018, mas se estendeu até o primeiro trimestre de 2019 devido à demanda de trabalho. As intervenções finais estão acontecendo no parque aquático, que terá uma piscina olímpica, uma piscina para saltos ornamentais e outra piscina para aquecimento, além do prédio administrativo do parque. O valor total da obra é R$ 20 milhões, dos quais R$ 16 milhões são do Governo Federal. “O balanço dessa visita é muito positivo. Dá muita satisfação ver que o Governo de Pernambuco e a Prefeitura do Recife estão aplicando corretamente os recursos captados junto ao Ministério do Esporte e os seus próprios recursos. No Santos Dumont, temos um local que faz uma interação entre o esporte de alto rendimento e o de lazer. E o Geraldão é um espaço muito importante para a Cidade. Tivemos inúmeras dificuldades nessa obra (Geraldão), mas a prefeitura não desistiu”, disse o ministro Leandro Cruz.

Veja também

Oito atletas desfalcam Santa por conta da Covid-19
Série C

Oito atletas desfalcam Santa por conta da Covid-19

Uefa defende decisão sobre estádio em Munique mas adiciona cores do arco-íris em logo
DIVERSIDADE

Uefa defende decisão sobre estádio em Munique mas adiciona cores do arco-íris em logo