Missão do Santa na Ilha é evitar clássico nas quartas de final

Vencendo o Sport, time tricolor não enfrenta um dos rivais da Capital no início da série eliminatória do Estadual

Torcida comemora vitória do SantaTorcida comemora vitória do Santa - Foto: Brenda Alcântara/Folha de Pernambuco

Já garantidos antecipadamente nas quartas de final do Campeonato Pernambucano, Santa Cruz e Sport chegam para o primeiro Clássico das Multidões da temporada mais leves para tentar melhorar a posição na tábua de classificação no encerramento da fase inicial (11ª rodada). O duelo entre os maiores rivais do Estado, nesta quarta-feira (7), na Ilha do Retiro, às 21h45, vale a confiança das torcidas, que andam insatisfeitas com o futebol dos seus respectivos clubes. Uma vitória pode dar uma injeção de ânimo para as decisões.

Leia também: 

Luiz Otávio vê rival favorito no clássico contra o Santa 

Ávila é dúvida, mas Santa ganha reforços para o clássico 

O Leão, que briga pela liderança, ocupa o 2º lugar e tem 16 pontos em nove jogos, não pode ser mais alcançado pela Cobra Coral - 7ª colocada, com 12 pontos. Além de ainda sonhar em terminar no G4 para ter a vantagem de jogar em casa a partida única do mata-mata, o técnico Júnior Rocha ressaltou a importância de vencer o confronto para fugir de um novo clássico. Para ficar entre os quatro melhores, é preciso torcer por tropeços do Salgueiro e do Vitória, 4º e 5º colocados, respectivamente.

"Os três clubes grandes queriam fugir do clássico. Mas se não der, é seguir o que fizemos até agora", afirmou o comandante. Sem saber o que é perder há oito jogos, o Santa carrega sua sequência mais positiva em 2018, com quatro vitórias e quatro empates. Apesar de conquistar a maior invencibilidade até aqui, o time coral ainda não conseguiu convencer. Mesmo os rubro-negros tendo um orçamento financeiro muito superior e na Série A do Campeonato Brasileiro, qualquer favoritismo foi descartado, mas os tricolores reconhecem as vantagens do adversário.
“Clássico não tem favorito. Vamos ter humildade porque sabemos que o Sport é muito forte, mas temos nossas virtudes. Nós vamos jogar contra uma equipe que representa o Estado na Série A e tem um poder de investimento maior que todos aqui em Pernambuco”, declarou Rocha. O volante Luiz Otávio seguiu a linha de pensamento do treinador. “Venho acompanhando o Sport. É uma equipe de Série A, mas temos totais condições de ir lá e conseguir um bom resultado. Não podemos escolher jogo na próxima fase. Mas é claro que um clássico sempre é mais difícil. Se pudermos, vamos evitar”, pontuou.

Preparação
Já com o pensamento voltado para o clássico, o Tricolor iniciou a preparação na última segunda-feira, no estádio do Arruda. Com o elenco dividido, a maior novidade da reapresentação foi a presença do meia Arthur Rezende, que saiu da transição física, treinou normalmente com bola e pode ser opção após se recuperar de uma lesão na coxa direita. Além dele, o goleiro Tiago Machowski (recuperado do problema no abdômen) e o lateral-direito Vítor (curado da contusão na coxa direita) são retornos certos para enfrentar o Sport, conforme confirmou o técnico Júnior Rocha na entrevista coletiva. Os dois últimos já vinham treinando desde o final de semana passado.

Apesar das boas notícias, o lateral-esquerdo Henrique Ávila vira dúvida. Ele voltou a sentir dores na panturrilha esquerda e vai passar por um exame de imagem para saber a gravidade do problema. No campo, apenas os reservas e os não relacionados trabalharam taticamente. Já os titulares fizeram uma atividade regenerativa na academia do clube. O Santa encerra os preparativos nesta terça-feira (6), com um treino fechado marcado para o período da tarde (às 15h30), e entra em regime de concentração. 

 

Veja também

Grato, Maradona posta vídeo com mensagens de astros do esporte
60 anos

Grato, Maradona posta vídeo com mensagens de astros do esporte

Bahia faz gol contra e perde para o Melgar na ida da Copa Sul-Americana
Futebol

Bahia faz gol contra e perde para o Melgar na ida da Copa Sul-Americana