Morre Nicolás Leoz, presidente da Conmebol por 27 anos

Em 1998, ele se tornou membro executivo da entidade, mas a deixou após acusações de corrupção a partir de 2010

Nicolás Leoz, ex-presidente da ConmebolNicolás Leoz, ex-presidente da Conmebol - Foto: Divulgação

Nicolás Leoz, presidente da Conmebol por 27 anos, morreu na noite dessa quarta-feira (28), aos 90 anos. O ex-dirigente completaria 91 anos no próximo dia 10 de setembro. De acordo com o jornal ABC, ele sofreu um ataque cardíaco após complicações de saúde e morreu em prisão domiciliar, em um hospital do qual era dono, em Assunção, no Paraguai.

Leoz foi presidente da Liga Paraguaia de Futebol de 1971 a 1973 e de 1979 a 1985. Em 1986, assumiu a presidência da Conmebol. Acabou reeleito cinco vezes no cargo. Em 2012, o dirigente anunciou que seu posto era vitalício por um acordo estabelecido em 1997. Afastou-se, porém, por motivos de saúde e deixou a entidade em abril de 2013.

O paraguaio também foi um dirigente influente na Fifa. Em 1998, ele se tornou membro executivo da entidade, mas a deixou após acusações de corrupção a partir de 2010. Ele também foi acusado de ter vendido seu voto para a escolha do Qatar como sede da Copa do Mundo de 2022.

Leia também:
Presidente da Conmebol culpa gestão anterior por erros na Libertadores de 2018
Conmebol usa morte de boliviano para justificar proibições
Marin terá que pagar R$ 500 mil para Fifa e Conmebol

O ex-presidente da Conmebol estava em prisão domiciliar após ser um dos alvos do escândalo que levou dirigentes à cadeia, entre eles José Maria Marin, ex-presidente da CBF.

Veja também

Santa Cruz define como chapa da situação Antônio Luiz Neto, para presidência do clube
Santa Cruz

Santa Cruz define como chapa da situação Antônio Luiz Neto, para presidência do clube

Brocador fica fora da relação pela segunda vez seguida no Sport
Sport

Brocador fica fora da relação pela segunda vez seguida no Sport