Mundial de Clubes terá 8 grupos e história definirá europeus

De acordo com o "Marca", a Fifa discute a possibilidade de, na primeira edição do Mundial de Clubes, privilegiar clubes com melhor histórico em competições internacionais

Real Madrid é o atual bicampeão do Mundial de ClubesReal Madrid é o atual bicampeão do Mundial de Clubes - Foto: AFP

O jornal Marca publicou nesta terça-feira (15) mais detalhes do novo Mundial de Clubes planejado pela Fifa, incluindo a fórmula de disputa e a discussão de privilegiar os times mais tradicionais na primeira edição do torneio, que seria disputada em 2021.

O projeto apresentado pelo Marca prevê a participação de 24 equipes, que seriam divididas em oito grupos de três seleções para a primeira fase. Os triangulares seriam disputados ao longo de nove dias, com a melhor equipe de cada grupo avançando.

As oito equipes remanescentes formariam as quartas de final, que iniciariam as fases de mata-mata, em jogo único, até a decisão. Ao todo seriam necessários 18 dias e os finalistas disputariam cinco partidas.

A divisão por continentes, de acordo com o "Marca", seria a mesma já divulgada pela agência "Reuters" em abril, com quatro vagas e meia para América do Sul (uma a ser disputada com Oceania). Outras 12 iriam para a Europa e representantes da África, Concacaf e Ásia teriam duas cada. Um time do país anfitrião completaria os 24 clubes.

De acordo com o "Marca", a Fifa discute a possibilidade de, na primeira edição do novo Mundial de Clubes, privilegiar clubes com melhor histórico em competições internacionais. Na Europa, isso significaria que times como Barcelona e Real Madrid teriam participação certa. A partir da segunda edição, em 2025, os representantes passariam a ser escolhidos de acordo com o desempenho nos últimos quatro anos.

Leia também:
Fifa debate ampliação de Mundial de Clubes para 24 clubes


Os jornais catalães "Sport" e "Mundo Deportivo" vão além e dizem em reportagens nesta terça-feira que, na Europa, os representantes já teriam sido pré-selecionados pela Fifa levando em conta este histórico. Seriam eles Real Madrid, Barcelona, Milan, Bayern Munique, Ajax, Liverpool, Manchester United, Inter de Milão, Juventus e PSG. Outras duas vagas seriam disputadas por Atlético de Madrid, Manchester City, Chelsea, Benfica, Porto e Borussia Dortmund.

Com o projeto pronto, a Fifa corre atrás de apoio. Na última semana, o jornal americano "The New York Times" publicou que o presidente da entidade, Gianni Infantino, se encontrou com dirigentes de Manchester United, Barcelona, Real Madrid, Manchester City, Juventus, Paris Saint-Germain e Bayern de Munique para apresentar o plano.

Anteriormente, todas as propostas para reformulação do torneio foram apresentadas durante a última reunião do Conselho da Fifa, em março em Bogotá, onde Infantino anunciou que um grupo de investidores poderia garantir receita de até 25 bilhões de dólares para estas duas competições. Os nomes dos interessados não foram revelados.

Veja também

Bryan valorização trabalho da preparação física no Náutico
Futebol

Bryan valorização trabalho da preparação física no Náutico

Pelé sobre Neymar: 'Sempre fico feliz quando vejo ele jogar bola'
FUTEBOL

Pelé sobre Neymar: 'Sempre fico feliz quando vejo ele jogar bola'