Mundial: favorita, Etiene escorrega e fica fora de final

Problema na largada prejudicou o desempenho de Etiene Medeiros na semi dos 50m costas. Ela tentava o tri mundial

Etiene Medeiros no momento da largada dos 50m costasEtiene Medeiros no momento da largada dos 50m costas - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Um deslize, literalmente, tirou da pernambucana Etiene Medeiros a chance de brigar pelo tricampeonato mundial dos 50 metros costas no Mundial de Piscina Curta de Hangzhou, na China. Na manhã desta sexta-feira (15), Etiene escorregou no momento da largada da segunda bateria semifinal e acabou batendo em último lugar, com o tempo de 26s91 - 15º no geral. O melhor tempo foi da norte-americana Olivia Smoliga, que fez 26s06. A última atleta a entrar na final foi a francesa Mathilda Cini, com 26s54.

“Eu escorrei no momento da saída e não consegui reagir. Em uma prova de 50 metros é muito difícil recuperar. Ainda estou sem reação. Tô bem triste. Não tem desculpa. Eu caí e não consegui voltar. Esse 26s9 não existe”, disse Etiene, em entrevista ao canal Sportv logo após sair da água, visivelmente abalada.

Leia também:
Mundial: com recorde mundial, 4x200 livre do Brasil é ouro
Cielo fica em 7º na final dos 50m e busca ouro no revezamento

Bicampeã e recordista mundial da prova na piscina curta, Etiene era grande favorita ao lugar mais alto do pódio. Na fase eliminatória, ela havia se classificação em primeiro lugar com sobras em relação à segunda colocada – fez 26s13, enquanto o segundo tempo foi 26s26, da chinesa Yuanhui Fu. Etiene ainda tem mais uma prova no Mundial de Piscina Curta de Hangzhou, os 50 metros livre, com eliminatórias na noite desta sexta-feira – sessão a partir das 22h (do Recife) – e semifinais na manhã de sábado (15) – sessão a partir das 7h40 (do Recife.

Veja também

Novo presidente do Sport será escolhido via eleições diretas
Futebol

Novo presidente do Sport será escolhido via eleições diretas

Tite promete novas mudanças no Brasil e critica gramado do Nilton Santos
Seleção Brasileira

Tite promete novas mudanças no Brasil e critica gramado do Nilton Santos