A-A+

Na Arena e com estreia de Givanildo, Santa Cruz recebe Brasil de Pelotas/RS

Experiente, treinador faz primeiro jogo no comando do Santa diante do time gaúcho, nesta sexta (07), em São Lourenço da Mata

O habilidoso André  Luís retorna ao time  tricolor no lugar de  Barbio diante da  equipe gaúchaO habilidoso André Luís retorna ao time tricolor no lugar de Barbio diante da equipe gaúcha - Foto: Arthur Mota

A semana de trabalho do Santa Cruz foi cheia - ou seja, sem jogos oficiais como compromisso. Dias que contaram com o desembarque do técnico Givanildo Oliveira e três contatos do novo comandante com o elenco. Apesar do curto tempo, é chegada a hora da estreia desta nova era no Tricolor. Às 19h15 desta sexta-feira (07), na Arena de Pernambuco, pela 12ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, o compromisso será contra o Brasil de Pelotas/RS.

E o primeiro dever: acabar com a sequência de quatro partidas sem vitórias na competição. O time está definido e o discurso é de confiança. Faltam os três pontos, que podem significar o início para o “Rei do Acesso” alcançar o objetivo que sua fama sugere.

O Santa Cruz entrará em campo na 13ª colocação da Série B, com 14 pontos ganhos. O aproveitamento de 42,4% foi alcançado graças a uma companha que conta com quatro vitórias, dois empates e cinco derrotas. Na última rodada, a e­quipe caiu diante do Oeste/SP, fo­ra de casa, pelo placar de 2x0. Já o Brasil de Pelotas chega para o jogo defendendo a posição de 15º na competição, com os mesmos 14 pontos dos adversários tricolores.

Toda a campanha, até o momento, também é equivalente a dos corais. O que difere os adversários na tabela de classificação é saldo de gols - enquanto os gaúchos estão com -4, os pernambucanos têm -2. Na rodada passada, o Brasil foi goleado pelo América/MG, por 3x0, no estádio Independência, em Minas Gerais.

O pouco tempo de trabalho de Givanildo Oliveira a frente do grupo fez o treinador manter o esquema tático da equipe que vinha atuando sob o comando do então interino Adriano Teixeira. Sendo assim, poucas mudanças serão providenciadas. Não há, inclusive, mistério. “É até difícil ter dúvida. Foram dois trabalhos de campo só e o time é aquele que treinou no coletivo. A conversa vai ser na preleção para fazermos no nosso melhor”, afirmou o comandante que, neste primeiro momento, deve apostar bastante na dialética. “Aproveitei o coletivo para falar algumas situações que achei que estavam erradas e o coletivo estava bem disputado”, completou.

Givanildo Oliveira até já sentiu na pele o que esse time do Santa Cruz é capaz de fazer. O treinador era adversário dos pernambucanos na sexta rodada da Série B, quando estava no Ceará. Na oportunidade, os corais venceram fora de casa pelo placar de 3x1. “Me baseei nesse jogo contra o Ceará. Trabalhamos algumas situações com Adriano e armamos a equipe em cima do que temos no momento.

Aos poucos vamos vamos ajustando”, confirmou. Duas peças da equipe foram alteradas para o jogo contra o Brasil. Nininho voltou na vaga de Gabriel Vallés, na lateral direita, e André Luis retornou ao time no lugar de William Barbio.

FICHA DE JOGO

SANTA CRUZ
Júlio César; Nininho, Jaime, Bruno Silva e Roberto; Elicarlos, Derley e João Paulo; Andre Luis, Augusto e Ricardo Bueno. Técnico: Givanildo Oliveira

BRASIL DE PELOTAS
Eduardo Martini; Wender, Leandro Camilo, Evaldo e Breno; João Afonso, Itaqui, Rafinha e Wagner; Marcinho e Lincom. Técnico: Rogério Zimmermann.

Local: Arena de Pernambuco (São Lourenço da Mata/PE)
Horário: 19h15
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Assistentes: Marcos Welb Rocha de Amorim e Jose Carlos Oliveira dos Santos (Ambos da BA)
Transmissão: PremiereFC e SporTV

Veja também

Última partida do Santa Cruz pela Série C será disputada na Arena de Pernambuco
FUTEBOL

Última partida do Santa Cruz pela Série C será disputada na Arena de Pernambuco

Em duelo de leões, Sport possui invencibilidade como mandante diante do Fortaleza
Sport

Em duelo de leões, Sport possui invencibilidade como mandante diante do Fortaleza