Na Seleção de judô desde os 12, Leonardo Sant'ana sonha com olimpíada

Eleito melhor atleta de Pernambuco, Leo se dedica também aos estudos: passou em Odontologia, tem dois bronzes na Olimpíada de Matemática e levou 2º lugar em Concurso Nacional de Redação

Leonardo Sant'anaLeonardo Sant'ana - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Campeão estadual, brasileiro - nos níveis Regional, Nacional e Escolar -, pan-americano, sul-americano e do Mundial Escolar na categoria dos pesados. A temporada 2018 foi especial para o judoca Leonardo Sant’ana, de 17 anos, líder do ranking nacional e segundo na lista mundial sub-18. O desempenho lhe rendeu o título de melhor atleta de Pernambuco e o de destaque da Sogipa/RS, equipe pela qual compete desde o ano passado e onde treinam vários membros da seleção olímpica nacional. Mas até chegar a essa “temporada dos sonhos”, a caminhada foi longa.

O judô é uma tradição na família de Leo, que é natural de Colombo, no Paraná, e veio para o Recife com apenas um ano. O bisavô deu o primeiro passo, mas a paixão pelo esporte atravessa gerações. O pai, Ronei, foi atleta, e a mãe, Luciana, também praticou a milenar arte marcial. É tanto que a lembrancinha do nascimento do primogênito foi um biscuit em forma de kimono.

Conheça as outras personalidades escolhidas pela Folha de Pernambuco:
Edcléa Santos: referência em feminismo e em direito à cidade
Odília Nunes: conectada com a inspiração
Sylvia Siqueira Campos: educação é a chave para as mudanças
André Ferraz: de empresa universitária a referência no Porto Digital


Com um ano e oito meses, Leo já dava os primeiros passos nos tatames. “Minha intenção era ensinar ele a cair sem machucar a cabeça, o que é muito comum com crianças”, recorda Ronei. Quando entrou na escola, o menino conheceu várias modalidades, até mostrou habilidade no basquete, mas foi no judô que chamou atenção. Aos quatro anos, disputou o primeiro campeonato, contra atletas de seis, e venceu. Iniciava ali uma trajetória tão vitoriosa que surpreendeu até a própria família.

Leonardo Sant'ana

Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Embora o porte chame atenção (1.90 metro e 158kg), não é isso que torna Leo diferenciado. Existem meninos com físico semelhante, e até maiores, nos cenários nacional e internacional. Ele se distingue pela aptidão em aliar força e agilidade para encaixar golpes. Por conta disso, muitas das suas vitórias foram conquistadas em pouco tempo de luta.

Em todos esses anos, ele nunca fora derrotado em Pernambuco. A falta de adversários à altura, inclusive, se tornou um empecilho para o desenvolvimento. Sondado por grandes equipes nacionais desde a adolescência, Leo acertou com a Sogipa/RS, referência na modalidade, em 2017. “Evoluí muito desde o início dos treinos lá, no físico e na técnica”, conta ele, que ficou de janeiro a julho de 2018 no Sul e voltou para o Recife por conta dos estudos.

Leonardo Sant'ana

Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Apesar de ainda ter muito a conquistar nos tatames, Leo sabe que a carreira de atleta é curta e, por isso, é dedicado também aos livros. Já ganhou dois bronzes nas Olimpíadas de Matemática e tem um segundo lugar no Concurso Nacional de Redação. Neste ano, passou no vestibular para Odontologia, iniciará o curso, mas garante que repetirá a prova em 2019. “São raros os judocas que passam dos 35 anos. E também não acho que vale a pena prolongar, então quero ter uma formação. E o meu foco é a medicina”, diz ele, que almeja o ramo da ortopedia.

Enquanto celebra o fim de um ano especial, Leo aguarda 2019 com ansiedade. Serão novos desafios no estudo e no esporte, afinal, atravessará a primeira temporada como sub-21, categoria que tem um número maior de eventos, sobretudo internacionais. O menino que entrou para a seleção aos 12 e nunca mais saiu, que já conquistou mais de mil medalhas, quer mais. Esse sentimento é o combustível que o move. “Meu sonho é ir a uma Olimpíada.”

Leonardo Sant'ana

Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Confira imagens de momentos marcantes da vida de Leo (em sentido horário, começando à esquerda na foto do topo):

1. Leo competiu pela primeira vez aos 4 anos, em Arcoverde. Foi campeão, mas saiu insatisfeito porque a medalha de prata era mais bonita que a de ouro. No final, a organização acabou lhe presenteando com a medalha desejada.

2. O judoca levantou o título brasileiro pela primeira vez aos 12 anos e, com a conquista, passou a integrar a seleção brasileira sub-13. Desde então, mudou de faixa etária, mas nunca deixou de compor a equipe nacional.

3. Em 2015, foi eleito melhor atleta dos Jogos Escolares na categoria de 12 a 14 anos, durante o Prêmio Brasil Olímpico. Ele é recordista masculino de medalhas individuais do evento, com 4 ouros, 1 prata e 1 bronze.

4. No ano seguinte, ele competiu pela primeira vez em uma etapa do Circuito Europeu, na cidade de Bremen, na Alemanha. E, logo na estreia, garantiu uma medalha de prata.

5. Em maio de 2018, Leo se tornou campeão mundial escolar na categoria dos pesados. A Gymnasíade aconteceu em Marrakesh, no Marrocos, e foi apontada por ele como conquista mais especial do ano (sem foto).

 

Leonardo Sant'ana - momentos marcantes

 

Veja também

Sport pouco produz e perde para o Juventude fora de casa
Série A

Sport pouco produz e perde para o Juventude fora de casa

Hélio se diz "muito satisfeito" e destaca personalidade da equipe em nova vitória na Série B
Náutico

Hélio se diz "muito satisfeito" e destaca personalidade da equipe em nova vitória na Série B