Nacional se diz "envergonhado" por provocações à Chape

Torcedores uruguaios imitaram aviões em alusão a tragédia com o time catarinense ocorrida em Medellín, na Colômbia

Torcedor da Chapecoense acompanha partida na Arena CondáTorcedor da Chapecoense acompanha partida na Arena Condá - Foto: Sirli Freitas/Divulgação

O Nacional/URU emitiu uma carta à Conmebol com um pedido de desculpas devido a atitude de seus torcedores no confronto com a Chapecoense na quarta-feira (31), pela Taça Libertadores.

Leia também:
Chapecoense é finalista do Oscar do esporte
Chapecoense vai para a Libertadores e rebaixa Coritiba
Chape cederá 40% de indenizações às famílias de vítimas
Milhares vão às ruas em Chapecó para homenagear vítimas
Por Chape, Fifa pede minuto de silêncio no mundo todo

Na partida na Arena Condá, torcedores uruguaios imitaram aviões em alusão a tragédia da Chape ocorrida em Medellín, na Colômbia, no dia 29 de novembro de 2016, que deixou 71 pessoas mortas, incluindo jogadores, jornalistas e toda a comissão técnica do clube catarinense.

Em documento enviado à entidade e direcionado ao presidente Alejandro Domínguez, o clube uruguaio se disse "envergonhado".

"Em nome do Club Nacional de Football, profundamente consternados, fazemos chegar ao Sr. Presidente o nosso mais íntimo e profundo sentimento de vergonha por gestos cometidos por dois torcedores da nossa instituição em ocasião da partida disputada ontem (quarta-feira) pela Copa Libertadores da América contra a Associação Chapecoense de Futebol", escreveu o clube uruguaio.

Nas redes sociais, diversos usuários criticaram as atitudes dos torcedores uruguaios e pediram uma providência da Conmebol. A entidade máxima do futebol sul-americano não se manifestou até o momento. Essa não foi a primeira vez que o acidente da Chapecoense foi usado como provocação por rivais.

Em abril do ano passado, torcedores do Criciúma gritaram "ão, ão, ão, abastace o avião" após vitória por 1x0 no Campeonato Catarinense. Em Portugal, uma organizada do Porto cantou "quem me dera que o avião da Chapecoense fosse do Benfica".

Veja também

Náutico confirma contratação do meia Marcos Vinícius
Futebol

Náutico confirma contratação do meia Marcos Vinícius

Defesa de Carol Solberg recorrerá de advertência por 'fora, Bolsonaro'
Manifestação

Defesa de Carol Solberg recorrerá de advertência por 'fora, Bolsonaro'