Tênis

Nadal e Medvedev disputarão a final do Aberto da Austrália

Espanhol está a apenas uma vitória do recorde masculino de 21 títulos de Grand Slams na carreira

Nadal está próximo de bater o recode de Gran SlamsNadal está próximo de bater o recode de Gran Slams - Foto: William WEST / AFP

O espanhol Rafael Nadal e o russo Daniil Medvedev se classificaram nesta sexta-feira (28) para a final do Aberto da Austrália, com vitórias nas semifinais contra o italiano Matteo Berrettini e o grego Stefanos Tsitsipas, respectivamente.

Na primeira partida da semifinal, o espanhol de 35 anos se mostrou muito sólido diante do jovem italiano, a quem venceu por 3-1, com com parciais de 6-3, 6-2, 3-6 e 6-3 em 2 horas e 55 minutos. 

No segundo duelo por uma vaga na decisão, o russo Medvedev (número dois do mundo) superou o grego Tsisipas (N.4) por 7-6 (7/5), 4-6, 6-4, 6-1.

O russo de 25 anos, finalista no ano passado em Melbourne e campeão do US Open de 2021, pode se tornar o primeiro tenista da era aberta (desde 1968) a conquistar de forma consecutiva seus dois primeiros títulos de Grand Slam.

Naomi Osaka conseguiu a façanha entre as mulheres: ea conquistou seu primeiro 'major' no US Open 2018 e o segundo no Aberto da Austrália de 2019.

Nadal em busca do recorde 

No caso de Nadal, que passou meses afastado do circuito por lesão, período em que teve dúvidas se poderia retornar às quadras, o espanhol pode bater o recorde de mais Grand Slams vencidos por um tenista masculino e quebrar o atual empate triplo (20) que divide com o suíço Roger Federer e o sérvio Novak Djokovic. 

Questionado sobre a possível façanha em declarações na quadra logo após o final da partida, Nadal garantiu que para ele o importante é o Aberto da Austrália, o único 'major' que conquistou apenas uma vez (2009). 

"Para mim, é mais sobre o Aberto da Austrália do que qualquer outra coisa", garantiu ele. 

"Me sinto muito sortudo por ter vencido uma vez na minha carreira em 2009, mas nunca pensei que teria outra chance em 2022", disse ele.

"Então, vou tentar aproveitar a vitória de hoje e dar o meu melhor na final", acrescentou.

O espanhol entrou de forma arrasadora na quadra Rod Laver, com a cobertura aberta diante da intensa tempestade que caía em Melbourne. 

A lesão degenerativa no pé esquerdo obrigou o espanhol a mudar seu estilo de jogo, reforçando seu serviço e buscando pontos mais rápidos. O desempenho até agora tem sido inquestionável, com nove vitórias e nenhuma derrota em 2022. 

Durante os dois primeiros sets, Nadal acertou repetidamente com sua esquerda diante do backhand de Berrettini e respondeu bem ao saque e aos golpes de direita do adversário. 

Em menos de uma hora e meia, ele já estava dois sets à frente e em três ocasiões conseguiu quebrar o saque de seu desesperado oponente, finalista em Melbourne no ano passado. 

Mas no terceiro set veio a reação do italiano, que aproveitou um momento de maior imprecisão no saque de Nadal para quebrar seu serviço e forçar um quarto set. 

Apesar de ter sido uma parcial final muito mais equilibrada do que as duas primeiras, o espanhol teve mais sucesso nos pontos decisivos e aproveitou o primeiro match point para garantir uma vaga na final.

 Medvedev discute com o árbitro 

Na segunda semifinal, Medvedev superou Tsitsipas em uma partida tensa e marcada por uma polêmica que rendeu uma discussão do russo com o árbitro em uma troca de lado da quadra.

O russo venceu o primeiro set no tie-break, mas a grande discussão aconteceu na segunda parcial, quando o placar estava em 5-4 para o grego.

Ele estava irritado com árbitro por considerar que o pai e técnico de Tsitsipas, Apostolos, estava dando instruções ao rival a partir de sua área no camarote.

Depois de receber a advertência, o russo explodiu: "Você está louco? Por quê (a advertência)? O pai dele pode falar a cada ponto. Você pode responder a minha pergunta, por favor?" 

"Oh, meu Deus, você é tão ruim, cara. Como você pode ser tão ruim na semifinal de um Grand Slam? Olhe para mim! Estou falando com você!", continuou.

Tsitsipas conseguiu fechar o set em 6-4, mas Medvedev não se deixou abalar e venceu o terceiro set com o mesmo placar.

No quarto set, Tsisipas não conseguiu manter o ritmo e Medvedev atropelou o grego para fechar a parcial em 6-1 e o jogo em 3 sets a 1.

"Eu vou jogar contra um dos maiores e e de novo contra alguém que busca o 21º Slam", declarou o russo depois da semifinal, ao recordar a final que venceu no US Open de 2021 contra o sérvio Novak Djokovic. 

Na ocasião, Medvedev evitou que o sérvio conquistasse o 21º 'major' e os quatro Grand Slams no mesmo ano, depois dos títulos de Djokovic na Austrália, Roland Garros e Wimbledon.

"Estou pronto, sei que Rafa é um jogador muito forte e preciso dar o meu melhor para tentar vencer a partida", concluiu.

Veja também

Lyon vence Barcelona e conquista Liga dos Campeões feminina mais uma vez
Futebol Europeu

Lyon vence Barcelona e conquista Liga dos Campeões feminina mais uma vez

Retrô vence Icasa e Afogados perde de virada para o Sousa
Futebol

Retrô vence Icasa e Afogados perde de virada para o Sousa