"Não sou criminoso", diz Diego Costa sobre situação no Chelsea

O atacante de 28 anos já expressou vontade de assinar pelo Atlético de Madri, sua ex-equipe

Diego Costa em ação com a camisa do Chelsea, de onde foi afastado por Antonio ConteDiego Costa em ação com a camisa do Chelsea, de onde foi afastado por Antonio Conte - Foto: Adrian Dennis/AFP

O brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa, afastado do Chelsea, acusou o clube londrino e o técnico italiano Antonio Conte de tratá-lo como "um criminoso", em declarações publicadas pela imprensa britânica nesta segunda-feira.

"Querem que eu treine com o segundo time. Não farei isso. Não sou um criminoso", explicou o atacante ao Daily Mail desde Lagarto, sua cidade natal.

"Espero que o Chelsea me dê a carta de alforria. Não queria sair, era feliz. Mas quando o treinador não te quer, você precisa sair", acrescentou Costa. O jogador admitiu que ficou surpreso ao receber mensagem de Conte dizendo que não estava nos planos do treinador.

"Em janeiro tivemos coisas com o técnico. Estava perto de renovar e eles frearam. Acho que o treinador está por trás de tudo isso", comentou Costa, autor de 20 gols na última temporada do atual campeão da Premier League.

"Eu o respeito pelo grande treinador que é. Ele faz um bom trabalho, dá pra ver. Mas não como pessoa", lamentou o atacante de 28 anos, que expressou vontade de assinar pelo Atlético de Madri. Costa já teve passagem pelo clube Colchonero entre 2010 e 2014 e admitiu que recusou outras ofertas.

Diego Costa não participou da turnê de pré-temporada dos Blues, e está afastado do time desde que as mensagens que recebeu de Conte se tornaram públicas.

Veja também

Sport visita o Flu e busca encerrar jejum fora de casa na Série A
Campeonato Brasileiro

Sport visita o Flu e busca encerrar jejum fora de casa na Série A

Kevyn testa positivo para Covid-19 e desfalca Náutico
Futebol

Kevyn testa positivo para Covid-19 e desfalca Náutico