Nasr confia que pontos do Brasil vão garantir sua permanência

Segundo o piloto brasileiro, que negocia contrato para 2017, o foco continua sendo a Sauber

Brasileiro diz  que seu foco  na próxima temporada  é a SauberBrasileiro diz que seu foco na próxima temporada é a Sauber - Foto: Andrej Sakovic/afp

 

Com apenas três vagas abertas e o futuro indefinido na Fórmula 1, Felipe Nasr está longe de ter uma situação confortável. Os dois pontos que o piloto marcou no GP do Brasil, contudo, que devem garantir para a Sauber o importante décimo lugar no mundial de construtores, dão confiança ao brasileiro. Ele acredita que a boa posição conquistada em Interlagos será um trunfo importante para permanecer na equipe, que anunciou no início da semana a renovação com Marcus Ericsson, mas ainda tem um cockpit aberto.
“Espero que ajude, com certeza. Meu foco continua sendo com a Sauber. O que o piloto pode fazer para uma equipe é contribuir com pontos e sei o quanto esses pontos são valiosos, o quanto eles significam em termos de campeonato e dos recursos que a equipe terá em 2017. É o melhor que eu poderia ter feito dado a eles.”

Nasr, que perdeu seu principal patrocinador oficialmente na última semana, fez questão de ressaltar em Abu Dhabi, onde disputa a última corrida desta temporada, a importância do resultado do Brasil. Afinal, caso a Manor não conquiste um nono lugar no domingo, seus dois pontos em Interlagos garantiriam algo em torno de US$ 47 milhões para a Sauber pela décima colocação.

“Nem poderia imaginar uma maneira melhor de terminar minha corrida caseira. Esses dois pontos foram como uma vitória para nós como equipe. Estávamos passando por um ano tão difícil e parecia bastante improvável que conquistássemos esses pontos. Mas com toda a chuva e as condições difíceis que geralmente acontecem no Brasil, eu sabia que teria uma chance”, contou o piloto.

“Foi uma corrida difícil para todos os pilotos. E quando eu cruzei a linha de chegada e vi que os dois pontos eram nossos, foi uma sensação incrível porque sei o quanto foi necessário para que superássemos essa situação difícil. Mas ainda te­mos uma última corrida para confirmar [o décimo lugar entre os construtores]. Te­mos que nos focar em continuar com essa classificação.”

 

Veja também

Fiz o UFC parar com o mito da lutadora bonita, afirma Amanda Nunes
ENTREVISTA

Fiz o UFC parar com o mito da lutadora bonita, afirma Amanda Nunes

Entre contrariedades discursivas, Santa Cruz explica obras na fachada do Arruda
Santa Cruz

Entre contrariedades discursivas, Santa Cruz explica obras na fachada do Arruda